Feira do Livro atraiu milhares de pessoas

Em novembro, quem circula pela Praça da Alfândega, região rodeada de prédios históricos, encontra um cenário diferente do habitual. Bancas, livros e apresentações artísticas dão vida e cor ao Centro da capital gaúcha. A 63ª Feira do Livro de Porto Alegre, que termina neste domingo,atrai milhares de pessoas. De acordo com o presidente da Câmara Rio-grandense do Livro, Marco Cena, a estimativa de investimentos para a realização deve ficar em torno de R$ 2 milhões. “Já tivemos feiras com investimentos entre R$ 4 e R$ 6 milhões”. O que torna viável a realização é o grande números de parcerias que o evento tem criado ao longo dos anos, mantendo a qualidade cultural presente ao longo dos anos.

Mesmo com uma redução de 3 mil m² na área total em relação à edição passada, palestras, apresentações culturais, oficinas e debates são realizados na Praça da Alfândega, e nos espaços do Centro Cultural CEEE Erico Verissimo, Memorial do Rio Grande do Sul e Santander Cultural. Este ano, a programação conta com mais de 850 atividades para todos os públicos. Já na área de autógrafos, mais de 600 autores recebem seus leitores para interagirem no ambiente. Nesta edição, são 110 expositores presentes em três segmentos: geral (91), infantojuvenil (13), e internacional (6). Os gêneros literários dentre as obras oferecidas nos catálogos das bancas variam de clássicos, biografias, enciclopédias, chegando até livros religiosos, estrangeiros e infantis.

Texto: Guilbert Trendt / Ulbra e Jessica Cardoso / Fadergs

Foto: Jean Monteiro / Ulbra

Marcos Santuário :