Correio do Povo

Ano 115 Nº 240 - Porto Alegre, Sexta-feira, 28 de Maio de 2010

Jornal > Geral

Veronezi, ícone do rádio gaúcho, morreu aos 74 anos

 História do programador musical se confunde com a trajetória da Guaíba, onde atuou por meio século- Crédito:  josé ernesto / cp memória
História do programador musical se confunde com a trajetória da Guaíba, onde atuou por meio século
Crédito: josé ernesto / cp memória



Um dos ícones do rádio gaúcho perdeu ontem a difícil luta que travava pela vida. O programador musical Fernando Veronezi, que atuava na Rádio Guaíba havia mais de cinco décadas, morreu aos 74 anos, vítima de falência múltipla de órgãos. Ele havia sido internado em fevereiro na UTI do Hospital Divina Providência, em Porto Alegre, após sofrer complicações pós-cirúrgicas de extração da vesícula.

Sua história se confunde com a da Rádio Guaíba. Até bem pouco tempo, Veronezi era o responsável pela programação musical da emissora, tanto na AM quanto na FM. Seu programa "Noturno Guaíba" é uma das referências na trajetória do rádio gaúcho. Começou a ser veiculado em julho de 1985 e ficou por mais de duas décadas no ar. Tradicionalmente apresentado da meia-noite à 1h, o programa era especializado em música da velha guarda brasileira, bem como em tangos, boleros e canções latinas em geral. Para isso, Veronezi utilizava o grande acervo musical da Rádio Guaíba, que chegou a contar com quase 2 mil exemplares, muitos trazidos pelo próprio programador.

Veronezi, que entrou na Guaíba pouco depois da fundação da emissora, definiu, com o radialista Osmar Meletti, o padrão musical que atraiu inúmeros fãs nas últimas décadas. Além disso, por muitos anos Veronezi teve o cuidado de armazenar fitas com os principais programas e reportagens a fim de preservar a memória radiofônica do RS.

Ao site Coletiva.net, Veronezi contou que, quando chegou à Guaíba, foi apresentado ao fundador Arlindo Pasqualini. "Foi um dos momentos mais marcantes da minha vida. Considero-o o homem mais notável que conheci, tanto como cidadão quanto como profissional."

A cremação do corpo ocorre hoje, às 20h, no Crematório Metropolitano, na Capital. Veronezi deixa esposa e três filhos.



GERAL > correio@correiodopovo.com.br