Correio do Povo

23/08/2018 23:22 - Atualizado em 23/08/2018 23:35

Notícias > Ensino

Congresso Brasileiro de Geologia alerta para queda de recursos de pesquisa

Cientistas mostram preocupação com encerramento de bolsas do Capes que financiam trabalho científico

Cientistas mostram preocupação com encerramento de bolsas do Capes que financiam trabalho científico- Crédito: SBG / Divulgação CP
Cientistas mostram preocupação com encerramento de bolsas do Capes que financiam trabalho científico
Crédito: SBG / Divulgação CP

A redução de recursos para a ciência no Brasil foi o centro das discussões no painel Defesa das Instituições Públicas de Geologia e da Ciência Brasileira, nesta quinta-feira. O debate ocorreu no 49º Congresso Brasileiro de Geologia, no Centro de Convenções SulAmerica, no Rio de Janeiro. No evento, o presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Ildeu de Castro Moreira, ressaltou que o orçamento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações está em queda desde 2014. Moreira prevê que o montante para 2019 deve continuar na tendência de redução “Estamos hoje com um terço do que tínhamos para investimentos nesse ministério há oito anos. Essa situação é catastrófica”, disse. Sobre a questão, o físico destacou que, a queda de recursos, coloca em risco a concessão de bolsas de pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Segundo ele, se for mantida a quantidade de editais no nível basal, as bolsas do CNPq deverão ir até setembro ou outubro de 2019. “A nossa briga agora está no Congresso Nacional para que na lei orçamentária, que até o dia 31 de agosto o governo tem que mandar para o Congresso, a gente faça uma pressão para que esses números aumentem”. Recentemente, o presidente do Conselho Superior da Capes, Abílio Baeta Neves, disse, em carta ao Ministério da Educação, que se o texto fixado para o órgão no ano que vem for mantido, 93 mil bolsas seriam suspensas a partir de agosto de 2019. O ministro da Educação, Rossieli Soares, reafirmou que as bolsas de estudos de pós-graduação da Capes serão mantidas em 2019. No último dia 6, foram liberados R$ 296,61 milhões para Capes.

ENSINO > correio@correiodopovo.com.br