Correio do Povo

06/09/2018 15:10 - Atualizado em 06/09/2018 15:18

Notícias > Economia

Quase 12 milhões de brasileiros ainda não sacaram cotas do PIS

Prazo termina em 28 de setembro para cotistas com menos de 60 anos

Direito pode ser consultado pelo site informando CPF ou Número de Identificação Social- Crédito: José Cruz / Agência Brasil / CP Memória
Direito pode ser consultado pelo site informando CPF ou Número de Identificação Social
Crédito: José Cruz / Agência Brasil / CP Memória

Cerca de 11,8 milhões de brasileiros ainda não realizaram o saque das cotas do PIS (Programa de Integração Social) a que têm direito. O valor total disponível ultrapassa R$ 20,2 bilhões. O prazo para o saque termina em 28 de setembro para os cotistas do PIS com idade inferior a 60 anos. Trabalhadores cadastrados no PIS entre 1971 e 4 de outubro de 1988, por força da lei, podem resgatar o dinheiro, independentemente da idade. Segundo a Caixa Econômica Federal, até o fim de agosto, 8,3 milhões de cotistas sacaram o benefício, somando R$ 7,8 bilhões em pagamentos. Deste total, 7,6 milhões de cotistas têm idade inferior a 60 anos e aproveitaram a janela temporal de disponibilidade para sacar R$ 6,7 bilhões. Cerca de 4,4 milhões clientes da Caixa receberam o valor por depósito automático em 8 de agosto. Para saber se tem direito, o trabalhador pode consultar o site, informando o CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) ou NIS (Número de Identificação Social), a data de nascimento e o valor que tem a receber, mediante a informação de senha na internet. Para realizar o saque, o trabalhador deverá apresentar documento oficial de identificação com foto. Herdeiros Os beneficiários legais, na condição de herdeiros, poderão comparecer a qualquer agência da Caixa, portando o documento oficial de identificação e o documento que comprove sua condição de herdeiro para realizar o saque. Deverão ser apresentados o documento de identificação pessoal válido do sacador, o comprovante de inscrição do PIS (opcional, caso os dados apresentados não permitam a identificação da conta do PIS) e documento que comprove a relação de vínculo com o titular, dentre os seguintes: certidão ou declaração de dependentes habilitados à pensão por morte expedida pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social); atestado fornecido pela entidade empregadora (no caso de servidor público); alvará judicial designando o sucessor/representante legal; formal de partilha/escritura pública de inventário e partilha. Saque por procuração O saque poderá ser realizado pelo representante mediante procuração particular, com firma reconhecida, ou por instrumento público que contenha outorga de poderes para solicitação e saque de valores do PIS.

ECONOMIA > correio@correiodopovo.com.br