CORREIO DO POVO
PORTO ALEGRE, SEGUNDA-FEIRA, 15 DE FEVEREIRO DE 1999
Escolas

TAPUIAS - Segunda colocada na categoria Tribos Carnavalescas em 1998, a tribo Os Tapuias vai contar a história de Saruã. Será um enredo recheado de situações que se passam na aldeia dos Maué, à margem do rio Tocantins. O ponto alto da narrativa que vai ser levada à avenida é a morte do índio Saruã, que foi assassinado pelo pai. No local onde seu corpo teria sido sepultado, nasceria uma planta milagrosa: o guaraná. Por isso, a tribo vai apostar nos milagres de Tupã na disputada busca pela vitória deste Carnaval 99.

IMPÉRIO DO SOL - A estreante no Grupo Intermediário A vem de um 2º lugar no Intermédio B no ano passado. A escola de São Leopoldo vai promover uma 'Festa do Sol na Passarela do Samba'. Os carnavalescos e passistas prometem desfilar 'faceiros' para retratar a fonte inesgotável de energia e mistérios que iluminava o Império Inca. No samba-enredo, a escola do Vale do Sinos vem avisando que 'no Carnaval, quero novo espaço conquistar'. E mais: 'Terei sabedoria para luta.

REAL ACADEMIA DE SAMBA - A campeã do Intermediário B em 1998 pretende repetir a façanha e chegar ao Grupo Especial. Mas seus dirigentes sabem que a tarefa será árdua e apostam na história da laranja para conquistar o título. As pessoas que estiverem nas arquibancadas embarcarão no túnel do tempo. A fruta será retratada do passado à modernidade com alegria, samba e diversão. 'É doce, é bolo, é suco, é caninha'. Assim diz o samba-enredo.

EMBAIXADORES DO RITMO - A escola entra à meia-noite na avenida Augusto de Carvalho para brigar pelo título. O tema-enredo será centrado na história daquele que é considerado o Papa do Modernismo - Mário de Andrade. Destaque para 'Macunaíma'. Só faltará Grande Othelo. E a bordô não nega as pretensões. Como diz o samba, 'vou balançar, eu vou, é minha vez'. A ordem é romper as fronteiras do convencional para retratar as belas obras do 'artista genial'. Até mesmo a figura estilizada de Paulicéia Desvairada vai desfilar.

LOMBA DO PINHEIRO - Rebaixada do Grupo Especial em 1998, quer reconquistar o espaço entre as 'grandes'. E para provar que à noite nem todos os gatos são pardos, a escola promete mostrar, com criatividade, a história dos 'bichanos'. O objetivo número 1 é provar que também tem sete vidas. Nada menos do que um recado para as concorrentes. Não faltarão os gatos que embalam os sonhos infantis - Gato-de-Botas, Gata Borralheira, Manda-Chuva e Frajola. Até mesmo as figuras estereotipadas estarão na Augusto de Carvalho. Nada menos do que os gatunos.
Afinal, a palavra gato é usada como gíria para retratar os que gostam de levar vantagem de maneira ilícita.

ACADÊMICOS DA ORGIA - 'Bota cerveja na mesa, pra bebemorar'. Este é o refrão do samba-enredo que vai mostrar, através das alegorias, das alas e dos adereços, alguns dos prazeres da vida. Com a certeza de que o 'Resultado é Loteria', a 6ª colocada do Carnaval do ano passado levará para a Passarela do Samba algumas paixões dos brasileiros. Não faltarão amor, nem futebol; e tampouco fantasias e ilusões. A verde-e-branco já provou, na Muamba Oficial, que está de bem com a vida, pois 'em todos os corações há uma criança que brinca, canta e dança fantasias e ilusões'. Zinho, da Verde-e-Branco, promete puxar o samba-enredo com garra.

IMPÉRIO DA ZONA NORTE - 'Os Baluartes da Esperança'. Este é o tema-enredo que a Império escolheu para saudar, em forma de apologia, os alicerces da resistência em defesa da humanidade, como Chico Mendes, Betinho e Madre Tereza de Calcutá. Os carnavalescos entrarão na avenida pedindo bênção ao Pai Oxalá, pois 'os leões estão ferozes, na esperança de subir'. Está estampado que a meta é reconquistar o espaço perdido em 1997. 'O Império da Zona Norte vem para sacudir'.

AREAL DA BARONESA - Depois da ameaça de rebaixamento em 1998, a Integração Areal da Baronesa quer provar a sua grandeza prestando uma homenagem à Bahia. Batem os tambores, os atabaques e os corações no ritmo vibrante dos afoxés. É a influência africana na vida de um povo sofrido que aprendeu capoeira para se defender. Com chibatadas e muito chamego, os carnavalescos do Menino Deus prometem provocar alvoroço nas arquibancadas. Uma forma de esquecer as mágoas e desventuras do passado.

UNIÃO DA TINGA - A Tinguinha vai apostar na expedição de Jacques Costeau na disputa pelo título. Os carnavalescos da zona Sul querem voltar a triunfar entre as melhores. Posto perdido em 1997. E para isto, vai dar um 'puxão de orelhas' naqueles que, em detrimento do progresso, promovem a devastação do meio ambiente, e criticar a miséria em que vivem os indígenas que habitam o Brasil. Nas alegorias, a escola da zona Sul deverá apresentar muito brilho para fascinar as arquibancadas.

ACADÊMICOS DE GRAVATAÍ - Depois da passagem desastrosa pelo Grupo Especial, a outra representante que também é da região Metropolitana além da Império do Sol, entra na avenida. Ela estará na Passarela do Samba às 6h de terça-feira totalmente ensaboada. O enredo vai retratar a origem do sabão, prometendo muito banho de espuma e bálsamo. A turma de Gravataí espera 'uma escorregadinha' das co-irmãs para levantar o caneco a levar a história que começa na Grécia, passa por Roma e chega até o Egito.
 
 


Correio do Povo
Porto Alegre - RS - Brasil