CORREIO DO POVO
PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 16 DE JANEIRO DE 2002

Novas máquinas atualizam a ECT
Empresa está anunciando a agilização na distribuição de cartas e encomendas, graças à automação




17NOVAS9.jpg A aparelhagem deverá entrar em operação no mês de julho


O primeiro carregamento de máquinas de triagem importadas já chegou ao Centro de Tratamento de Cartas de Porto Alegre, da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). Foram sete contêineres náuticos, com um total de 32 equipamentos da Siemens, contendo Culler/Facer/Canceller (CFC) e três Optical Character Reader/Video Integrated System (Ovis). Outro carregamento de cinco contêineres trará três Delivery Barcode Sorter (DBCS).

De acordo com o responsável pelo Projeto de Automação, Rene Alberto van Neegen, a empresa economizará tempo na distribuição de cartas e encomendas. 'A CFC fará a triagem inicial, selecionando os objetos por formato e tamanho, ordenando e carimbando', explica ele. 'Facear' coloca todos com a face para o mesmo lado e 'encabeçar' põe os objetos em posição de leitura e localiza o selo. Sua capacidade de processamento é de 36 mil objetos por hora.

Já a Ovis é um equipamento dotado de Optical Character Recognition (OCR), que reconhece caracteres, lê e interpreta os endereços, identificando-os por código de barras. 'O índice de leitura inicial será de 80%. Quando o endereço é manuscrito, existe maior dificuldade de identificação', explica. Van Neegen ressalta a importância da colocação do Código de Endereçamento Postal (CEP) correto, com todos os oito dígitos.

A DBCS é a separadora final das correspondências e tem a função de triar os objetos em até 208 destinos de postagem. A capacidade é de 38 mil unidades/hora. Em conjunto com as Ovis, as DBCS compõem os equipamentos de triagem para formato normal (cartas). Ainda foram adquiridas duas máquinas para formato de revistas e uma para formato de encomendas.



Correio do Povo
Porto Alegre - RS - Brasil