CORREIO DO POVO
PORTO ALEGRE, DOMINGO, 22 DE FEVEREIRO DE 2004

Porto Seco: o grande desafio deste carnaval


09PORTO9.jpg O Complexo Cultural Porto Seco recebe as escolas de samba ainda sem a infra-estrutura prometida


Um sonho e um desafio para os carnavalescos. Assim pode ser definida a nova Pista de Eventos da Capital, que será inaugurada pelos desfiles deste ano. Com 450m de comprimento e 16m de largura (este ano serão usados apenas 12m de largura), vai exigir das escolas cuidado extra ao tomado na Augusto de Carvalho, para não haver 'buracos' na evolução. Mas isto não incomoda os foliões, que festejam a conquista do espaço próprio. Apenas parte das obras do que será o Complexo Cultural do Porto Seco ficou pronta. Participantes e público contarão com a infra-estrutura inicial, que exigiu trabalhos de terraplanagem, drenagem, pavimentação de vias de acesso, cercamento da área, instalação de sistemas hidráulico, elétrico e de telefonia, além da construção da pista, custando R$ 12,5 milhões ao poder público.

As arquibancadas ainda serão as mesmas da Augusto de Carvalho, com capacidade para 10 mil pessoas. A expectativa é de que tudo esteja pronto para 2005. O ritmo depende de um empréstimo que a Prefeitura está pleiteando junto ao BNDES. O complexo terá 28 hectares, sendo sete reservados a um parque de preservação ambiental. Oito arquibancadas de concreto serão construídas para atender 30 mil pessoas. Espaços serão aproveitados para restaurantes, salas para cursos, oficinas e eventos culturais e artísticos durante o ano. Será construído também o Museu do Carnaval, um anfiteatro para 5 mil pessoas e uma arquibancada-palco para 10 mil, que servirão para shows musicais, de dança e teatro. Haverá ainda 15 pavilhões para a montagem das alegorias.



Correio do Povo
Porto Alegre - RS - Brasil