CORREIO DO POVO
PORTO ALEGRE, SEXTA-FEIRA, 25 DE JULHO DE 1997

Chega 'Polly' com proteína humana
O mesmo laboratório que produziu Dolly clonou outra ovelha, desta vez, com transferência nuclear


Londres - O mesmo laboratório que produziu a ovelha Dolly, a primeira clonada do mundo, informou ontem ter usado uma técnica similar para produzir a primeira ovelha com genes de proteína humana, Polly. O porta-voz da empresa de biotecnologia PPL Therapeutics, Chris Gardner, ressaltou que animais com genes humanos já haviam sido criados anteriormente. 'Mas o uso do método de transferência nuclear representa um passo rumo à criação de processos mais eficientes para a produção de proteínas a serem usadas no tratamento de doenças humanas'.

Os cientistas do Roslin Institute, em Edimburgo (Escócia), anunciaram em fevereiro a pesquisa que criou uma ovelha adulta a partir de células mamárias de outras ovelhas. O estudo fez o mundo debater a possibilidade e as implicações da clonagem de seres humanos, o que gerou leis em vários países proibindo essa prática. O Roslin trabalhou junto com a PPL Therapeutics na criação de Dolly. Polly, uma ovelha de dois meses, representa um passo crucial na comercialização da técnica. A primeira ovelha transgênica contém um gene responsável pela produção de uma proteína humana em seu leite, o que permitirá tratar doenças que vão da hemofilia à osteoporose.

'Polly é a realização do sonho de produzir um rebanho com alta concentração de proteínas muito valiosas do ponto de vista terapêutico, num tempo muito curto', disse o diretor de pesquisa da PPL, Alan Colman. Ovelhas transgênicas existem há cinco anos: a primeira foi Tracy, criada em 1992. Mas a tecnologia da época permitiu que somente em dezembro do ano passado a proteína presente em seu leite pudesse passar por testes clínicos, para o tratamento de fibrose cística.

O novo sucesso da PPL foi obtido por meio da adição de um gene humano no núcleo da célula da ovelha, que contém material genético. Essa célula foi fundida a outra embrionária da ovelha, da qual tinha sido retirado o núcleo. O embrião resultante foi transplantado para um animal adulto, que gerou Polly. O método de clonagem permitirá o crescimento de somente fêmeas e a obtenção de um rebanho a partir de uma só geração. Os testes clínicos com as proteínas produzidas por Polly, que recebeu o nome por ser da raça Poll Dorset, deverão começar no início de 1999.



Correio do Povo
Porto Alegre - RS - Brasil