CORREIO DO POVO
PORTO ALEGRE, DOMINGO, 14 DE FEVEREIRO DE 1999

Avenida aberta para a disputa dos títulos




12AVENID.jpg Fidalgos, 4º lugar em 98, traz este ano a história da Confeitaria Rocco


A Passarela do Samba do Carnaval 99 será inaugurada neste domingo à noite, com o desfile das nove escolas do Grupo Indermediário B. A tribo Os Guaianazes, que ficou em terceiro lugar no ano passado na categoria Tribos Carnavalescas, vai abrir a festa contando a história de uma lenda amazônica de Canacatu-Wayana-Apalai. A tribo levará os seus pequenos curumins para a avenida Augusto de Carvalho às 21h para afastar 'o monstro Canacatu', com dança e com muita cantoria.

A primeira escola a desfilar pela disputa de um lugar no Grupo Intermediário A, às 22h, será a Mocidade Independente de Esteio. A agremiação, que ficou com o 3º lugar no Grupo de Acesso no ano passado, apostou no 'Maravilhoso Mundo das Artes' para tentar garantir um bom resultado no grupo. Os carnavalescos apostam que os anjos abençoem o desfile, que poderá garantir a sua permanência na avenida. Para isso, eles prometem animar e colorir a Augusto de Carvalho feito um raio luminoso.

Logo após, será a vez de outra escola da Região Metropolitana, que ficou com o 2º lugar no Grupo de Acesso no ano que passou. A Protegidos da Princesa Isabel, de Novo Hamburgo, entrará na Passarela do Samba às 23h explorando a 'Magia da Dança'. O desfile vai mostrar desde as danças da Pré-História, que invocavam a proteção dos deuses, até os movimentos corporais, representando as heranças étnicas dos povos. No enredo, a escola do Vale do Sinos vai tentar mostrar que a dança revela a 'cara' de um povo. Não faltarão ginga e balanço na evolução.

A 7ª colocada no Grupo B no ano de 98 desfila a partir da meia-noite com o objetivo de escapar do rebaixamento. A Copacabana vai brincar na avenida ao ritmo dos animais da Arca Noé. Eles vão contar, em forma de sátira, a festa, o namoro, a dança e os cantos dos animais salvos do dilúvio. Nas alegorias, eles prometem esbanjar em plumas para comprovar que, na Arca de Noé, a vida flutuava.

A Academia Samba Puro, que foi a 3ª colocada do Intermediário B em 98, já entrará na avenida na madrugada de terça-feira, alegrando os foliões com as aventuras do 'Homem-Menino numa Viagem ao Templo da Criação'. A escola vai contar a história da criação do mundo na visão da religião afro. O samba-enredo prega a fé e a certeza de que a mãe Iemanjá abençoa o futuro, que virá contemplado na beleza do arco-íris que seduz olhares.

O grupo teatral Ói Nós Aqui Traveiz será homenageado pela Unidos da Zona Norte, a 6ª colocada do ano passado e a quinta escola a desfilar na Augusto de Carvalho. Vindo de uma 5ª colocação em 98, 'Os Astros de Alvorada' cairão no samba às 2h, questionando se Cabral foi mesmo quem descobriu o Brasil. Enquanto o país faz contagem regressiva para os 500 anos do descobrimento, os astros vão contar a história de Duarte Pacheco Pereira, encarregado do Tratado de Tordesilhas em 1498. Nas alas, o público das arquibancadas poderá observar fantasias que retratam as tentativas de invasão coordenadas por holandeses, espanhóis e franceses. No desfile, destaque também para os escravos.

A 'Fildagos e Aristocratas', 4ª colocada do Grupo B em 98, contará a história de um antigo palacete, hoje abandonado: a Confeitaria Rocco, na rua Riachuelo. Os Fidalgos vão lembrar os tempos áureos do início do século, quando a Rocco era cenário de muitos encontros. O puxador Zé Ivo vai cantar: 'Rua da Ponte sem ponte. Pedaços de ilusão'.

A noite encerra-se com o desfile das duas escolas rebaixadas do Grupo A no ano passado: 'Diplomatas da Alvorada' (8º lugar) e a 'Unidos do Guajuviras', de Canoas (9º colocada). A Unidos será a última escola a desfilar pelo Grupo B, já com dia claro, às 6h. Os Diplomatas vão exaltar o amor, com direito à grinalda e final feliz. E a Unidos do Guajuviras trará a superstição para a avenida Augusto de Carvalho. No ritmo de amuletos e balangandãs, a escola promete muito axé para os carnavalescos.



Correio do Povo
Porto Alegre - RS - Brasil