CORREIO DO POVO
PORTO ALEGRE, DOMINGO, 25 DE FEVEREIRO DE 2001

Grupo B promete disputa acirrada




Nove escolas, nove histórias, o mesmo sonho: integrar o grupo A do carnaval de Porto Alegre. Este é o ideal das entidades do Intermediário B, que abrem oficialmente o desfile na Augusto de Carvalho nesta noite. Todas prometem surpreender com novidades e um espetáculo sem igual. Com temas variados, cada agremiação pôde dar asas à imaginação e esbanjar na criatividade. No entanto, o Brasil continua sendo a preferência e aparece como eixo de várias letras dos sambas oficiais. De sátiras a homenagens e lendas, os temas-enredo são um convite à festa e têm a pretensão de não deixar ninguém parado na avenida.

A Salgueiro, de Esteio, é a primeira a entrar na passarela do samba, às 20h. Recém-chegada ao grupo B, a escola pretende aproveitar ao máximo os 50 minutos para mostrar toda a sua raça, apresentando o tema 'Brasil é Sertanejo, Caipira e Caboclo'. Em seguida, vem a Estação Primeira da Figueira, também descrevendo o país em 'Sonho de Brasil em Noite de Carnaval'. Às 22h10min a Imperatriz Leopoldense, de São Leopoldo, entra na passarela cantando lendas com 'Negra Princesa - Princesa Aiocá'. A Unidos da Zona Norte marca a quarta passagem na Augusto de Carvalho, a partir das 23h15min, com 'Zimbábue'. Logo depois, é a vez da Samba Puro, outra escola a narrar uma das mil faces brasileiras com 'Mitologia do Brasil - Assim Nasceram os Guaranis'. O Areal da Baronesa fará uma sátira a personagens da história que usaram bigode e antecede o desfile da Protegidos da Princesa Isabel, segunda colocada do grupo B no ano passado, que apresenta o tema 'O Céu não É o Limite'.

Mocidade Independente da Lomba do Pinheiro e Os Filhos da Candinha fecham a primeira noite. Tratam de transporte coletivo e história do café, respectivamente.



Correio do Povo
Porto Alegre - RS - Brasil