CORREIO DO POVO
PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 14 DE FEVEREIRO DE 2002

Os Rouxinóis são tri em Uruguaiana




14OS9ROU.jpg Título antecipa cinquentenário


Os Rouxinós venceram o carnaval de Uruguaiana. A escola alcançou o tricampeonato com o tema 'Pra te fazer feliz', que somou 435 pontos. Com a vitória, a verde e branco, que completará seu cinqüentenário no ano que vem, deu por iniciados os festejos do jubileu de ouro. O vice-campeonato ficou com o preto e branco da Deu Chucha na Zebra, que totalizou 432 pontos. O desfile foi uma homenagem ao presidente de honra da entidade, o espiritualista e carnavalesco Daniel Falcão, de 89 anos. A Chucha também venceu na categoria mestre-sala e porta-bandeira. A terceira colocada foi a Ilha do Marduque, com 428 pontos. Também ela está em festa, pois completa este ano o jubileu de prata. A escola contou com o nativista João Almeida Neto como puxador do samba. A quarta colocação coube à Cova da Onça, que totalizou 422,5 pontos. Uma das principais escolas da região, a vermelho e branco está na fila do título desde 1996. Embora tendo que se contentar com o quarto lugar, a Cova teve o melhor mestre de bateria e o melhor samba-enredo, na opinião dos jurados.

Os Bambas da Alegria somaram 387,5, o suficiente apenas para a quinta colocação, enquanto a Toca do Lobo totalizou 340, ficando em sexto lugar. Na categoria blocos, não teve nem graça: As Esbeltas, sem concorrência, acabou como o bloco tricampeão. Já no Grupo II das escolas de samba, a Acadêmicos do Negão ganhou a disputa, com a bela homenagem que fez ao destacado educador brasileiro Paulo Freire.

Entre os foliões, carnavalescos e dirigentes houve um consenso de que a cidade viveu um dos mais organizados, iluminados e animados carnavais dos últimos dez anos. O que não significa pouco, levando em conta a tradição do carnaval de Uruguaiana. A decoração ficou a cargo do artista plástico Cid Güez, cujo trabalho foi realçado por um projeto de iluminação inédito no evento: um banho de luz com 60 mil watts, que deu um colorido especial à festa. Apesar da crise vizinha, a folia de Uruguaiana fez com que argentinos e também uruguaios atravessassem a fronteira para aproveitar um pouco da maior festa popular brasileira. Os 'estrangeiros' tomaram as avenidas e arquibancadas.

Uma curiosidade de Uruguaiana em relação aos carnavais de outras cidades é a rapidez da apuração. O desfile do Grupo Especial acabou na manhã de ontem e, a partir das 17h, populares e integrantes das escolas já se aglomeravam no salão e à frente do Clube Caixeiral para acompanhar os resultados finais.



Correio do Povo
Porto Alegre - RS - Brasil