CORREIO DO POVO
PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 5 DE MARÇO DE 2003

Festa fronteiriça invade Quaresma




16FESTA9.jpg Carla Naziazeno, um dos destaques da Ilha do Marduque


Enquanto a maioria das cidades descansa da folia, a Quarta-Feira de Cinzas em Uruguaiana tem desfile que vale título às escolas do Grupo Especial. O carnaval ganhou um dia a mais devido à chuva de sábado. Com a expectativa de tempo bom, as seis entidades do Grupo I desfilarão obedecendo à seguinte ordem a partir das 21h: Acadêmicos do Negão, Os Rouxinóis, Deu Chucha Na Zebra, Ilha do Marduque, Bambas da Alegria e Unidos da Cova da Onça.

Na noite de segunda-feira, a Acadêmicos do Negão exaltou a imigração italiana e as famílias que vieram em busca do Eldorado. A Deu Chucha na Zebra cantou as riquezas brasileiras e o sofrimento dos negros, garantindo que não haverá mais escravidão. A Ilha do Marduque, que apresentou o nativista João Almeida Neto como um dos puxadores, defendeu com belos carros o tema 'Na Alquimia dos Egípcios - Os Quatro Elementos'. Os deuses Toth e Isis sambaram na passarela. No encerramento, Unidos da Cova da Onça, com 800 integrantes e cinco carros, levou à avenida os primeiros passos do samba através de alas mirins e a história viva da festa com a presença de dona Aguida De La Vega, que aos 100 anos, junto com neta e bisneta, atravessou sem problemas os 520 metros da Presidente Vargas. A Cova cantou a Mama África, com o enredo 'Kizomba n'Angola - Janga'. Ontem, desfilaram os últimos blocos e as escolas Bambas da Alegria, a tricolor do bairro São Miguel, e a cinqüentenária Os Rouxinóis, escola que ao cantar o seu Jubileu de Ouro saúda sua trajetória em busca do tetra.



Correio do Povo
Porto Alegre - RS - Brasil