CORREIO DO POVO
PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 26 DE FEVEREIRO DE 2004

Quatro escolas entram na disputa pelo título




22QUATRO.jpg Escola Praiana aposta em samba-enredo simples, mas levanta o público


A campeã do carnaval de Porto Alegre será decidida no detalhe. As escolas do Grupo Especial não tiveram o desempenho esperado, surpreendendo pela pobreza das fantasias e alegorias e pela falta de empolgação dos sambas-enredos. Com a inexistência de um diferencial, as quatro últimas a se apresentarem disputam as primeiras colocações e até o título. Academia de Samba Praiana, Bambas da Orgia, Imperadores e União da Vila do IAPI podem ficar com o troféu, já que nenhuma teve grande destaque, deixando para os dirigentes o desafio de redimensionar o carnaval para corresponder às pretensões do Complexo Cultural do Porto Seco. Sem dinheiro, as escolas correm o risco de se nivelarem por baixo, já que pouca diferença foi notada entre os desfiles dos grupos A e Especial.

A Praiana levou para a passarela o tema 'Como pode um peixe vivo viver fora da água fria?', frisando o lúdico da cultura popular. A verde-e-rosa gaúcha foi saudada com aplausos. Cores fortes e belos carros alegóricos - mostrando performance de bailarinas, carrosséis e a evolução dos brinquedos - foram o diferencial. Palhaços e personagens infantis, como a Emília, o Visconde de Sabugosa e o boneco Shogun, interpretado pelos integrantes da bateria, surgiram na avenida. A fantasia deu aos ritmistas um toque especial, mas, na saída para o recuo, a escola atrapalhou-se na evolução, deixando um buraco em frente aos jurados.

Os Bambas da Orgia, que entrou como favorita, fez um desfile de pouco luxo, contrastando com 2003. As fantasias da bicampeã estavam pobres e pecavam no acabamento. Outro problema foi a falta do principal destaque na segunda alegoria. O espaço do timoneiro do Galeão Prateado, que retratava aventuras no oceano, ficou vazio. O ponto alto da apresentação foi a bateria. Apesar de o samba não ter empolgado, os integrantes deram um show, apresentando coreografias na pista, numa inovação ao carnaval de Porto Alegre. Nas cinco alegorias, predominaram o azul e o branco.



Correio do Povo
Porto Alegre - RS - Brasil