Correio do Povo | Notícias | Jael comanda goleada do Grêmio sobre o Botafogo

Porto Alegre

28ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 21 de Novembro de 2018

  • 01/09/2018
  • 17:51
  • Atualização: 18:04

Jael comanda goleada do Grêmio sobre o Botafogo

Tricolor fez 4 a 0 na Arena na tarde deste sábado

Jael comanda goleada do Grêmio sobre o Botafogo  | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Flickr / Divulgação / CP

Jael comanda goleada do Grêmio sobre o Botafogo | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Flickr / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Sem dificuldades e com uma apresentação de luxo, o Grêmio goleou o Botafogo na tarde deste sábado por 4 a 0. A partida terminou com um claro recado ao técnico Renato Portaluppi sobre quem deve ser o comandante do ataque gremista. Jael marcou dois, Alisson anotou um e André completou a goleada na Arena, em Porto Alegre. 

Com a vitória, o Grêmio permanece na quarta colocação, com 40 pontos, e só poderá ser ultrapassado pelo Palmeiras, que enfrentará neste domingo a Chapecoense, se o Verdão vencer por dois gols de diferença. O Tricolor na próxima rodada enfrentará o Santos na Vila Belmiro. Já o Botafogo estacionou na 13ª colocação com 25 pontos e seu próximo compromisso será contra o Cruzeiro. 

Jael, o "Cruel" 

Quem imaginava que o Grêmio iria poupar boa parte do time titular diante do Botafogo após a classificação dramática na Libertadores se enganou. Apenas Marcelo Grohe foi poupado e o que se viu em campo na Arena foi um time determinado, vivaz e com fome de gol. A curiosidade também era saber como a equipe iria se portar sem a presença de Jailson e a entrada de Cícero.

Os primeiro minutos do jogo mostraram uma surpresa: a postura ofensiva do Botafogo. O time carioca, ainda que sem criatividade, conseguia chegar ao ataque, mas faltava o acabamento. O Grêmio demorou para entrar no jogo, mas quando entrou foi para tomar conta da partida. Aos sete minutos, o Grêmio chegou pela primeira vez em uma cobrança de falta. Luan colocou na área e Cícero aproveitou a saída ruim de Saulo para cabecear. Por pouco que a bola não entrou.

Três minutos depois, o Grêmio foi agraciado com mais uma falha do Botafogo. Yago recuou mal para Saulo, que afastou a bola de maneira errada. O lance se ofereceu para Everton, que bateu para um gol vazio. A bola entraria se não fosse a presença de Joel Carli, só que a intervenção do zagueiro foi com a mão e a arbitragem não teve outra escolha que não fosse marcar a penalidade. Na cobrança, com requintes de crueldade, Jael abriu o placar com uma cavadinha.

O gol deu tranquilidade ao Grêmio, que mais tarde perdeu o volante Maicon, lesionado. A saída do capitão oportunizou a entrada de Alisson e o recuo de Ramiro para sua posição de origem. O Botafogo seguia perdido em campo. E mesmo sem um norte dentro do jogo atacava com muitos jogadores. A atitude seria louvável se houvesse uma organização suficiente para impedir os contra-ataques do Grêmio. E, na segunda metade do primeiro tempo, o Tricolor passou a viver disso: de contragolpes.

Num deles, aos 31 minutos, Everton e Ramiro realizaram uma boa trama, que terminou com o cruzamento de Leo Moura para Jael. O centroavante teve tempo de dominar a bola e chutar de chapa no travessão. O azar do atacante viraria sorte, misturada com competência, 13 minutos mais tarde, já no final da etapa inicial. Jael recebeu novamente na área e desta vez não desperdiçou. No domínio, de peito, ele se livrou da marcação e bateu firme para fazer 2 a 0, dando um claro recado ao técnico Renato Portaluppi que o comando de ataque do Grêmio tem um novo encarregado.

Grêmio liquida a fatura 

Na volta para o segundo tempo, o Grêmio veio disposto a liquidar o jogo. Em sete minutos, criou duas oportunidades com seus dois atacantes. Na primeira, aos cinco, Jael pegou um rebote de fora da área e obrigou Saulo a fazer um grande defesa. Em seguida, Everton fez boa jogada pelo meio e chutou rasteiro na trave.

A boa apresentação gremista virou goleada aos 15 minutos, após uma boa jogada de Everton, que encontrou Alisson na entrada da área. O atacante chutou forte e rasteiro para fazer 3 a 0 e praticamente decretar a vitória gremista dentro da Arena. O domínio gremista no jogo crescia, na mesma medida da intensidade da chuva na Arena. O quarto gol só não virou realidade pela intervenção do goleiro do Botafogo. Aos 22 minutos, Everton foi lançado dentro da área. O garoto dominou com categoria e encheu o pé, mas Saulo faz uma grande defesa, evitando um placar ainda mais elástico.

O Botafogo pouco jogava e o Grêmio seguia num ritmo bom, como se nem tivesse jogado durante a semana que passou. Para o quarto gol nascer, uma substituição precisou acontecer. O artilheiro da tarde, Jael, deixou o gramado para a entrada de André. Logo em seguida, o Tricolor criou o lance que originou o tento gremista. Leo Moura foi à linha de fundo e cruzou e a bola novamente tocou na mão de Joel Carli dentro da área. A arbitragem assinalou a penalidade, que foi convertida por André.

A partida chegou ao fim com um Grêmio absoluto dentro de campo. Foi dominador do começo ao fim, com chuva e no tempo seco. Uma tarde em que Jael deixou claro que deve ser o centroavante titular do Tricolor no restante da temporada.  

Brasileirão 2018 - 22ª Rodada 

Grêmio 4

Paulo Victor; Léo Moura, Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon (Alisson), Cícero (Douglas), Ramiro, Luan e Éverton; Jael (André). Técnico: Renato Portaluppi

Botafogo 0

Saulo; Marcinho, Joel Carli, Yago e Moisés; Matheus Fernandes (Marcelo), Jean, Erik, Leo Valencia e Luiz Fernandes (Rodrigo Pimpão); Brenner. Técnico: Zé Ricardo. 

Gols: Jael, aos 10/1º; Jael, aos 44/1º; Alisson, aos 15/2º; André, aos 26/2º. 

Cartões Amarelos: Cícero (G); Joel Carli (B); Bruno Cortez (G); Marcelo (B), Rodrigo Pimpão (B); 

Árbitro: Jailson Freitas (BA)

Local: Arena, Porto Alegre