Correio do Povo | Notícias | Com sete desfalques, Grêmio controla e empata com o Santos

Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 18 de Novembro de 2018

  • 06/09/2018
  • 20:52
  • Atualização: 21:29

Com sete desfalques, Grêmio controla e empata com o Santos

Tricolor teve as melhores chances, mas ficou no 0 a 0

Tricolor teve as melhores chances, mas ficou no 0 a 0  | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação CP

Tricolor teve as melhores chances, mas ficou no 0 a 0 | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação CP

  • Comentários
  • Bernardo Bercht

O Grêmio correu poucos riscos, mas também fez pouco para vencer o Santos, nesta quinta-feira. Acabou que o resultado foi um empate em 0 a 0 no Pacaembu, ponto somado fora de casa com sete desfalques antes do Gre-Nal do próximo domingo. Com o resultado, a equipe de Renato vai a 41 pontos, igualando o quarto colocado Flamengo, a cinco do Inter. O Peixe tem 28 pontos, em décimo.

O Tricolor teve menos posse de bola que a média, só que manteve o estilo de trocas de passe sem apressar as jogadas. Funcionou para manter o Santos sob controle, ainda que as chances de abrir o placar tenham sido poucas.

Controle gremista

A primeira oportunidade veio logo aos 4 minutos, numa falta conquistada e batida por Alisson. O atacante, melhor jogador do primeiro tempo, mandou no segundo pau e Cícero subiu livre. O volante julgou mal o tempo da bola e errou o cabeceio. Alisson voltou a levar perigo aos 10 minutos, com velocidade e dribles. Recebeu na esquerda e passou por três marcadores antes de rolar na marca do pênalti. André chegou atrasado para concluir.

O Santos tentava parar o Tricolor na base das faltas táticas e ameaçou basicamente na bola parada. Marcelo Grohe trabalhou aos 12 minutos. Victor Ferraz cobrou escanteio muito fechado e o goleiro tirou de soco a bola que ia para o gol.

Gabigol apareceu apenas uma vez e parou nas mãos do goleirão gremista. Aos 24 minutos, foi lançado nas costas de Marcelo Oliveira e disparou um chute forte da quina da área. Grohe foi certeiro para tirar de soco.

Antes do intervalo, Bressan perdeu a grande oportunidade da etapa. Alisson cobrou escanteio e Geromel desviou de cabeça. Marcelo Oliveira ajeitou e Bressan tentou um voleio com endereço certo, mas o goleiro Vanderlei conseguiu tirar de soco, em cima da linha, numa defesaça.

Grêmio vai para cima

O Tricolor começou o segundo tempo em cima do Santos e viu André desperdiçar boas chances para abrir o placar. Aos 10 minutos, Alisson batalhou muito na esquerda para roubar a bola e limpar o lance. Lançou para André na cara do gol e o centroavante chutou de primeira, muito fraco, direto nas mãos de Vanderlei. Sem inspiração.

Na segunda grande chance, Ramiro foi lançado na direita e cruzou no capricho. André nem precisava pular para mandar para o gol; furou em bola e desperdiçou mais uma.

A última estocada gremista veio aos 30 minutos com Thaciano. O volante recebeu na frente da área e tentou o chute forte, mas mandou à direita do gol. Depois disso, o Santos foi para cima e empurrou o Grêmio para a defensiva. Renato lançou Pepê no lugar de André, para apostar nos contra-ataques, naquela que foi sua única substituição na partida.

O garoto teve a chance de deixar o Grêmio na frente. Recebeu na área de Cícero e demorou para se decidir. Não passou e nem chutou, foi desarmado. No último lance, Derli Gonzalez saiu na cara de Grohe e o goleiro fez grande defesa no chute à queima-roupa.

Brasileirão - 23ª rodada

Santos 0

Vanderlei; Victor Ferraz, Robson Bambu, Gustavo Henrique e Dodô; Alison (Bryan Ruiz), Diego Pituca e Jean Mota (Daniel Guedes); Rodrygo, Gabriel e Eduardo Sasha (Derlis González). Técnico: Cuca.

Grêmio 0

Marcelo Grohe; Leonardo, Pedro Geromel, Bressan e Marcelo Oliveira; Matheus Henrique, Cícero, Thaciano, Ramiro e Alisson; André (Pepê). Técnico: Renato Portaluppi.

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO).

Cartões amarelos: Alison, Daniel Guedes (S); Marcelo Grohe (G).

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo.