Correio do Povo | Notícias | Nas últimas 72h, Alegrete registra 375 mm de chuva e mais de cem famílias estão desabrigadas

Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 19 de Janeiro de 2019

  • 10/01/2019
  • 09:03
  • Atualização: 18:08

Nas últimas 72h, Alegrete registra 375 mm de chuva e mais de cem famílias estão desabrigadas

Desalojados são atendidos em abrigos disponibilizados por escolas do município

Alegrete registra 220 mm de chuva em um dia e mais de cem famílias estão desabrigadas | Foto: Prefeitura de Alegrete / Divulgação / CPA

Alegrete registra 220 mm de chuva em um dia e mais de cem famílias estão desabrigadas | Foto: Prefeitura de Alegrete / Divulgação / CPA

  • Comentários
  • Correio do Povo

A forte chuva que atinge a Fronteira Oeste e Região da Campanha, causa alagamentos, destelhamentos e já deixou mais de cem famílias desabrigadas em Alegrete, conforme a Secretaria municipal da Segurança Pública, Mobilidade e Cidadania. Os desalojados estão ocupando abrigos disponibilizados por escolas do município. Na quarta-feira a cidade decretou situação de emergência e registrou 220 mm de precipitação; nas últimas 72h, são 375 mm, de acordo com a MetSul Meteorologia. A média histórica para o mês é de 114,9 mm.

A Defesa Civil, disponibilizada pelo governador Eduardo Leite na tarde dessa quarta, está realizando trabalho de prevenção, em Alegrete, solicitando que as famílias não esperem a água chegar nas casas para solicitar ajuda. Nesta quinta, as remoções para os abrigos foram inciadas às 7h30min e seguem até as 20h30min. Os serviços de saúde do município operam com cerca de 30% da capacidade. A UPA está interditada e os atendimentos são realizados no ambulatório da Santa Casa.

No interior da cidade, o aterro da ponte do Cerro do Dinheiro, caiu, mas foi consertado no final da tarde quarta. Localizada no Caverá, a cerca de 30 km da cidade, é importante ligação da cidade com aquela região. Segundo a última atualização da Defesa Civil, o rio Ibirapuitã está 11m 60cm acima do nível normal e superou cota de transbordamento. A ponte Borges de Medeiros está sendo monitorada para analisar a necessidade de interdição. 

Um trabalhador rural de 43 anos morreu quando uma árvore tombou sobre a sua residência, que era uma “moradia volante”, enquanto ele dormia. No entorno, casas foram destelhadas.

Energia

Na manhã desta quinta-feira, 19,5 mil clientes seguem sem energia elétrica na área de concessão da RGE. A maior parte dos consumidores é da Fronteira Oeste, nos municípios de Uruguaiana, Santiago e Alegrete. Conforme a empesa, as equipes estão mobilizadas para recompor a rede elétrica e restabelecer a energia no menor tempo possível, mas algumas ocorrências estão em áreas de difícil acesso, principalmente na zona rural.