Correio do Povo | Notícias | Norte-americanos tomam estradas para escapar do furacão Florence

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

  • 11/09/2018
  • 21:53
  • Atualização: 21:58

Norte-americanos tomam estradas para escapar do furacão Florence

Alertas de evacuação foram emitidos em vários pontos da costa leste

Alertas de evacuação foram emitidos em vários pontos da costa leste | Foto: Logan Cyrus / AFP / CP

Alertas de evacuação foram emitidos em vários pontos da costa leste | Foto: Logan Cyrus / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

Longas filas de carros avançavam nesta terça-feira pelas estradas de uma ampla região da costa leste dos Estados Unidos para fugir do Florence, um furacão potencialmente devastador que levou as autoridades a ordenarem a saída de mais de um milhão de pessoas. Diante do risco de chuvas torrenciais, fortes ventos e inundações, os estados da Carolina do Norte e do Sul e a Virgínia, os mais ameaçados, foram declarados em emergência, assim como Maryland e a capital federal, Washington DC.

As pistas de várias rodovias foram fechadas para permitir um tráfego mais livre, em virtude de 1,7 milhão de pessoas nas Carolinas e na Virgínia terem recebido ordens de evacuação voluntária e obrigatória, de acordo com a Agência Federal para o Manejo de Emergências (FEMA).

A tempestade atualmente se move pelo Oceano Atlântico até a costa, onde deve tocar terra na quinta-feira. Em seu último relatório, o Centro Nacional de Furacões (NHC, em inglês) disse que Florence seguia avançando como uma tempestade de categoria 4, de um máximo de 5 na escala de Saffir-Simpson, com ventos sustentados de 220 km/h e rajadas mais fortes.

O NHC previu um fortalecimento adicional esta noite e na quarta-feira, e um enfraquecimento na quinta-feira, mas advertiu que, ainda assim, Florence será um furacão "extremamente perigoso". Da Casa Branca, o presidente Donald Trump pediu que a população obedeça as ordens de evacuação, insistindo que "se pedirem a vocês que vão embora, saiam".

"Esta será uma tempestade muito maior do que vimos em décadas", declarou Trump, destacando a preparação do governo. "Não economizamos nenhum gasto", disse. O governador da Carolina do Norte, Roy Cooper, urgiu às pessoas nas áreas especificadas de evacuação que "saiam agora". "Essa é uma tempestade da qual as pessoas têm que fugir", assinalou Cooper. "Essa é uma tormenta que é histórica, algo que acontece talvez uma vez na vida", detalhou.