Correio do Povo | Notícias | Alberto Goldman defende que PSDB reveja candidatura de Aécio ao Senado

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de Novembro de 2018

  • 18/04/2018
  • 09:36
  • Atualização: 10:26

Alberto Goldman defende que PSDB reveja candidatura de Aécio ao Senado

Nome importante do partido reconheceu que decisão do Supremo traz desgaste ao partido

Nome importante do partido reconheceu que decisão do Supremo traz desgaste ao partido | Foto: George Gianni / Divulgação / PSDB / CP Memória

Nome importante do partido reconheceu que decisão do Supremo traz desgaste ao partido | Foto: George Gianni / Divulgação / PSDB / CP Memória

  • Comentários
  • AE

Em entrevista para a Rádio Eldorado, o o ex-governador de São Paulo e ex-vice-presidente nacional do PSDB Alberto Goldman defendeu nesta quarta-feira que o partido reveja a candidatura de Aécio Neves (PSDB-MG) ao Senado Federal nas eleições gerais deste ano. A declaração aconteceu após o senador ser considerado réu pelo STF na última terça-feira.

Para Goldman, é importante que a legenda podere a nomeação e reconheceu que decisão do Supremo traz desgaste político à sigla e não considerou conveniente a presença nas eleilções. "É um episódio individualizado, que não atingiu o partido em sua totalidade, mas do ponto de vista político trouxe um desgaste", afirmou à rádio.

• Aécio diz receber com "tranquilidade" decisão que o tornou réu

A posição de Goldman é a mesma de outras lideranças do partido e do próprio presidenciável, incluindo a visão do ex-governador Geraldo Alckmin, que também é presidente nacional pelo partido. Para Alckmin, Aécio é quem deve decidir sobre o próprio futuro político.

Na entrevista, o ex-presidente nacional do PSDB disse que a obrigação da Justiça, neste caso, é levar as investigações adiante, fazendo ressalva de que "podem não existir provas contra Aécio, mas há indícios" e que alguém que foi presidente nacional da legenda não poderia jamais ter pedido dinheiro ou tido uma conversa daquelas com um empresário (Joesley Batista, do grupo J&F). Para Goldman, a perda de liderança nacional de Aécio Neves é clara. "Se esvaiu, sua posição no PSDB ficou fragilizada", avaliou.