A voz de mulheres negras em debate pelo Coletivo Nimba

A voz de mulheres negras em debate pelo Coletivo Nimba

Maria Cristina Ferreira dos Santos é a convidada da live desta terça-feira

Maria Cristina Ferreira dos Santos é a convidada da edição desta terça-feira

publicidade

O Coletivo Nimba, grupo que promove diversidade, cultura e pensamento de mulheres negras, dá sequência à série de encontros virtuais propostas para o mês de outubro, que pretende discutir a  condição e a atuação da mulher negra na sociedade. Nesta próxima terça-feira, a convidada é a bióloga e ativista do movimento social negro, Maria Cristina Ferreira dos Santos, que entre outros temas, frutos de seu longo ativismo social, irá falar sobre o empreendedorismo de mulheres negras, a partir do caso da Rede de Afro-Empreendedoras (Reafro). A cada edição, alternam-se as condutoras do encontro, todas integrantes do coletivo. Nesta edição, a live será conduzida pela cantora Valéria Barcellos. O público pode acompanhar pelo Instagram do coletivo (@coletivonimba).

Militante do movimento social negro, desde os anos 70, as credenciais de Maria Cristina Ferreira dos Santos são vastas. É líder da Causa da Igualdade Racial do Grupo Mulheres do Brasil-GMdB--Núcleo Porto Alegre/RS e integra a Frente Negra Gaúcha-FNG. Terapeuta floral, graduada em Biologia, é atual presidente da Associação de Afro Empreendedorismo-ODABÁ e vice-presidente da Associação Rio-grandense dos Terapeutas Florais-ARTFLOR. É conselheira da Associação Negra de Cultura-ANdC, onde é co-coordenadora do projeto Sopapo Poético Negro da Poesia. Faz parte do Conselho Estratégico da Universidade La Salle; é conselheira da Congregação em Defesa das Religiões Afro-brasileiras-CEDRAB e uma das fundadoras de MARIA MULHER-Organização de Mulheres Negras.

A programação do Bate-Papo Nimba prossegue no próximo dia 20 de outubro destacando a presença da poetisa Delma Gonçalves, com o tema "Histórias de uma compositora negra", e encerra-se no dia 27 com a contadora e empreendedora Carol Moreira, mentora de negócios de mulheres negras, fala sobre a startup Negras Plurais e sobre o protagonismo negro. A série Bate-Papo Nimba iniciou-se em abril deste ano, com encontros semanais que visavam mitigar os efeitos da pandemia e proporcionar momentos de diálogo e troca de saberes. Já foram entrevistas pelas integrantes do coletivo: Vera Lopes, Iya Sandrali, Iara Deodoro, Anaadi, Andrea Cavalheiro, Carol Anchieta, entre outras. As entrevistas podem ser acessadas no IGTV do @coletivonimba. Mesmo em um contexto de pandemia, o Coletivo Nimba mantém a proposta de reunir um conjunto de artistas descendentes da diáspora africana em conversas que discutem a presença minoritária da mulher negra em espaços de produção intelectual, de consumo e de poder. Outra iniciativa do coletivo é o Sarau A Única Negra, tradicional encontro poético-musical, que também vem sendo realizado em formato virtual, promovendo e divulgando o trabalho de artistas negras.


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895