Artistas dos EUA se manifestam sobre assassinato de George Floyd
capa

Artistas dos EUA se manifestam sobre assassinato de George Floyd

Beyoncé, Jamie Foxx, Oprah Winfrey e Lady Gaga se mostraram indignados

Por
AE

A cantora Beyoncé diz em vídeo: "Chega de assassinatos sem sentido de seres humanos, chega de dizer que pessoas negras são menos que humanos".


publicidade

O assassinato de George Floyd, homem negro de 40 anos que foi imobilizado no chão por um policial branco com o joelho em seu pescoço por oito minutos, gerou uma onda de protestos e críticas nos Estados Unidos desde a terça-feira, 26. O ato também repercutiu entre os artistas estadunidenses, que se manifestaram sobre o caso em suas contas em redes sociais.

 

O ator e cantor Jamie Foxx foi um dos primeiros a se pronunciar, no dia 26, quando publicou uma foto que relembrou o protesto do jogador de futebol americano Colin Kaepernick, que se ajoelhava quando o hino nacional dos EUA tocava em jogos como forma de protesto contra o racismo no país.

"Nós não podemos ficar calados mais", disse Foxx, que relembrou outras pessoas negras mortas por policiais nos últimos anos e compareceu a protestos no dia 29 de maio. "Dessa vez nós não deixaremos que seu nome [George Floyd] seja apenas uma hashtag. Seu espírito se ergueu com os gritos de todos nós que pedem pela justiça em seu nome", disse a apresentadora Oprah Winfrey no dia 29.

 

A cantora Beyoncé também falou sobre o caso: "nós estamos quebrados e com nojo, nós não podemos normalizar essa dor. [...] Chega de assassinatos sem sentido de seres humanos, chega de dizer que pessoas negras são menos que humanos". Seu marido, o rapper Jay-Z, pediu justiça e que os envolvidos na morte de Floyd sejam investigados e punidos, e chegou a ligar para o governador de Minnesota, estado em que o caso ocorreu, para pedir justiça.

 

"Como muitos disseram, não basta não ser racista, devemos ser anti-racismo. A mudança está muito atrasada", afirmou a cantora Céline Dion. "Meu coração se parte por George Floyd, sua família e o povo de Minneapolis. Assassinato é assassinato", disse Lady Gaga.

 

"É isso que significa ser negro nos Estados Unidos. Acusado. Julgado. Morto por ser negro. Nós somos determinados por centenas de anos de políticas que restringiram a nossa existência", destacou a atriz Viola Davis. "Nós vencemos quando nós conseguimos normalizar a igualdade", defendeu o ator Dwayne 'The Rock' Johnson, criticando a atuação policial e defendendo a necessidade de mudança na sociedade estadunidense.

 

Entre os diversos artistas que se manifestaram, criticando a morte de Floyd, a atuação policial e destacando a necessidade do combate ao racismo, estão nomes como Rihanna, Jennifer Aniston, Taylor Swift, Selena Gomez, Kevin Hart e Justin Bieber.