“As Desventuras do Capitão Rabeca” tem sessão neste domingo

“As Desventuras do Capitão Rabeca” tem sessão neste domingo

Comédia vencedora no Festival de Teatro Online em Tempo Real do RJ tem ingresso solidário

Vera Pinto

Rodrigo Nasser, da Damião e Cia. de Teatro, assina o texto e atuação

publicidade

“As Desventuras do Capitão Rabeca”, espetáculo vencedor na categoria Comédia pelos júris técnico e popular no 1º Festival de Teatro Online em Tempo Real do Rio de Janeiro, que ocorreu em agosto, reestreia em única sessão, neste domingo, às 19h, no canal da Cia Banquete Cultural no YouTube. Com classificação etária de 14 anos, a direção é assinada por Tiche Vianna e a dramaturgia e atuação, por Rodrigo Nasser, da Damião e Cia. de Teatro. Cada espectador paga o que puder e achar justo, pela vakinha virtual, acessada pelo link http://vaka.me/1356409, onde estão à venda os ingressos.  

Em uma taverna, durante a Idade das Trevas, Capitão Rabeca conta em detalhes a história de sua infância e maturidade, de como floresceu em seu espírito a admiração pelas artes e pela beleza, e como foi reprimido por seu rigoroso pai, para ser moldado a ferro e fogo na prática da guerra. Escrito em versos, o trabalho é fundamentado em diversas expressões do teatro popular:  máscara, mímica, poesia popular brasileira e música. Ambientado nos tempos medievais, ultrapassa os limites do tempo e alcança qualquer época, ao analisar questões profundamente humanas sobre a morte e a violência, mas também sobre criação, arte e vida.

O distanciamento espaço-temporal permite que o espectador reflita de maneira crítica acerca de si mesmo, ao realizar paralelos entre sua própria história e as condições que levaram o personagem a se afastar de seus desejos e a cometer atos desmedidos de violência e vingança. Desta forma, Capitão Rabeca representa o quanto nos tornamos tragicamente ridículos quando não tomamos posse de nossas próprias vidas e não buscamos realizar nossos próprios desejos.
 

 


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895