Atriz Yalitza Aparicio é nomeada embaixadora da Boa Vontade da Unesco
capa

Atriz Yalitza Aparicio é nomeada embaixadora da Boa Vontade da Unesco

Mexicana foi protagonista do longa "Roma", destaque do Oscar deste ano

Por
AFP

Yalitza Aparicio recebeu o título das mãos da diretora-geral da instituição Audrey Azoulay

publicidade

A atriz mexicana Yalitza Aparicio, protagonista de "Roma", foi nomeada nesta sexta-feira embaixadora da Boa Vontade da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) para apoiar os povos indígenas. "Sou uma mulher indígena orgulhosa, que busca o resgate de línguas indígenas e busca oportunidades iguais em tudo", disse Aparicio na sede da Unesco em Paris, ao receber o título das mãos da diretora-geral da instituição, Audrey Azoulay. 

A indicação da atriz, que está entre as 100 pessoas mais influentes do mundo, segundo a revista "Time", visa a promover iniciativas que reivindiquem os direitos dos povos indígenas e que promovam maior conscientização social. 

Aparicio, de origem mixtec e a primeira mulher indígena no México a ser indicada ao Oscar, disse que sua carreira é um exemplo claro para os povos indígenas lutarem para não serem discriminados. "Eu cresci em um momento em que, subliminarmente, diziam que não, que era um mundo ao qual você não pertencia. Você estava simplesmente destinada a trabalhar talvez como empregada doméstica, ou no campo", disse a atriz do filme dirigido por Alfonso Cuarón. 

Em "Roma", que venceu três Oscars, Aparicio encarna Cleo, a governanta que Cuarón teve quando criança. Para o papel, ela teve que aprender mixtec, a língua de seu pai. "Sinto muito por ter perdido o direito de aprender meu idioma", disse ela, acrescentando que seus pais "acreditavam em que essa era a melhor maneira de protegê-la da discriminação". "Agora estamos trabalhando para que as comunidades se sintam orgulhosas de sua identidade e tentem fazer os pais que ainda têm seu idioma transmiti-lo", contou. 

Compromisso com a defesa dos povos indígenas

O título de embaixadora da Boa Vontade foi concedido pela Unesco por seu "compromisso com a defesa dos povos indígenas, bem como com a igualdade de gênero". "Muitas mulheres me dizem que, além de ser difícil alcançar certas posições em seu trabalho, elas acham que recebem um salário injusto em comparação com o de seus colegas", denunciou a atriz, garantindo que ela também promoverá iniciativas contra esse problema. 

Yalitza Aparicio se junta a uma lista de personalidades que já possuem esse título, incluindo a Prêmio Nobel da Paz Rigoberta Menchú, a dançarina cubana Alicia Alonso, a atriz italiana Claudia Cardinale e o estilista francês Pierre Cardin.