Bambas da Orgia anima com enredo sobre o inesperado, mas estoura tempo de desfile
capa

Bambas da Orgia anima com enredo sobre o inesperado, mas estoura tempo de desfile

Escola contagiou o público no Porto Seco com o samba “Num piscar de olhos tudo pode acontecer”

Por
Correio do Povo

Apesar de empolgante, escola travou briga com o cronômetro

publicidade

* Com informações de Mauren Xavier

Uma das escolas mais tradicionais do Carnaval de Porto Alegre, a Bambas da Orgia foi a segunda a desfilar no Porto Seco. Com um enredo que falou sobre o inesperado e as mudanças, na ideia de que “num piscar de olhos tudo pode acontecer”, a agremiação animou o público desde os primeiros minutos na passarela.

O carro abre-alas trouxe a águia que simboliza a escola, enquanto a segunda alegoria revelou uma estrutura grandiosa com caveiras e a terceira exemplificou o enredo com portas abrindo e fechando e integrantes desaparecendo, simulando um piscar de olhos. Ao longo do desfile, a Bambas da Orgia ainda mostrou ser dona de uma força única. Com as arquibancadas já mais cheias do que na apresentação da Embaixadores do Ritmo, a plateia entrou no clima e cantou junto o samba da agremiação – especialmente durante as paradinhas da bateria.

No entanto, a escola teve que lutar contra o cronômetro e estourou em cinco minutos o tempo estipulado de apresentação, 50 minutos, o que vai acarretar em descontos na pontuação. O presidente da Bambas, Cleomar Rosa, lamentou o ocorrido, mas destacou que a escola "veio grande", apesar da crise. Ele também criticou duramente o encurtamento do tempo de desfile, que ano passado era de 55 minutos.

A próxima agremiação a passar pelo Porto Seco é a União da Vila do IAPI. Depois ainda se apresentam Estado Maior da Restinga, Imperadores do Samba, Imperatriz Dona Leopoldina, Acadêmicos de Gravataí e Império da Zona Norte.