Carnaval de Rua 2020 de Porto Alegre começa a ser gestado
capa

Carnaval de Rua 2020 de Porto Alegre começa a ser gestado

Reunião de representantes da SMC, Escritório de Eventos da SMDE e de 21 blocos deu start para o evento

Por
Luiz Gonzaga Lopes

Leonardo Maricato ouviu sugestões de representantes de 21 blocos participantes do Carnaval de Rua

publicidade

A Secretaria Municipal da Cultura e a equipe do escritório de Eventos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico realizaram na manhã desta quinta-feira, no auditório do Atelier Livre Xico Stockinger (Erico Veríssimo, 307), do Centro Municipal de Cultura, uma reunião de avaliação do Carnaval de Rua 2019. Participaram do encontro com o secretário adjunto de Cultura, Leonardo Maricato, representantes de 21 blocos que participaram do Carnaval 2019. 

A iniciativa neste ano realizada durante cinco finais de semana entre fevereiro e março, com 25 blocos habilitados por edital, reuniu mais 170 mil pessoas em 2019, nos eixos Centro Histórico, Cidade Baixa e Orla do Guaíba, com estrutura, banheiros químicos e equipamentos de som, sem nenhum incidente de violência. O Carnaval de Rua 2019 teve apoio do Grupo Austral e Opinião e promoção da Impacto Vento Norte. 

O secretário Maricato abriu a sessão que durou uma hora, pedindo para que os presentes comentassem o Carnaval de 2019 e dessem sugestões para 2020, por três minutos cada e depois por escrito. A maioria dos representantes destacou a questão do cachê para os músicos e integrantes dos blocos, também o transporte para os grupos, bem como a acomodação de datas e locais de preferência, que são feitos por pontuação. 

O local de preferência foi abordado por nomes como Paulo César Silveira, do Areal da Baronesa e Areal do Futuro, e Leandro Queirós, do Bloco Isopor. Os dois têm a preferência dos seus locais de origem que é a Cidade Baixa. 

Maricato ressaltou que neste ano por acordo com o Ministério Público só puderam ser utilizadas duas datas, 2 e 5 de março, no coração da Cidade Baixa, e que não houve desfiles de blocos durante todos os dias do Carnaval propriamente dito, de 22 a 25 de fevereiro de 2020. “Em 2020 teremos desfile nos quatro dias de Carnaval. Deixaremos isto acertado no edital”, pontua Maricato. 

A representante do Escritório de Eventos, Natália Medeiros, lembrou que para o Carnaval deste ano os dois editais, da habilitação dos blocos e da empresa vencedora da licitação para organização saíram juntos. “Para 2020, faremos primeiro o edital para a habilitação dos blocos que deve estar pronto para agosto ou setembro e depois o edital para as empresas que querem promover o Carnaval”, observa Natália. 

A representante da SMC, Michele Barcelos, do Setor de Contratos, Projetos e Parcerias, lembra que o edital para as empresas já terá todas as regras que elas precisarão seguir em relação aos blocos. “A política cultural estará definida, bem como a relação dos blocos com o município e assim as empresas que se habilitarem terão no seu edital todas as obrigações para com os blocos e com a estrutura”, finaliza Michele. 

Maricato lembra que blocos que não puderam participar da reunião podem enviar suas sugestões por escrito e ter mais informações pelo e-mail lisiane.hertz@portoalegre.rs.gov.br. 

“Queremos tornar o Carnaval de Rua uma atividade cada vez mais profissional, com a cultura gerando turismo e divisas para o município. É um espetáculo, mas é uma festa popular e queremos conciliar o desejo de todos os blocos no edital e também com a política cultural da Prefeitura”, conclui Maricato.