Carnaval de Rua de Porto Alegre é confirmado pela Secretaria da Cultura
capa

Carnaval de Rua de Porto Alegre é confirmado pela Secretaria da Cultura

Pasta conseguiu a flexibilização de regras de edital para viabilizar investimento de produtoras

Por
Jessica Hübler

Vinte e quatro blocos devem ter espaço na programação

publicidade

Vai ter Carnaval de Rua em Porto Alegre. A confirmação é do Secretário Municipal da Cultura, Luciano Alabarse. Apesar de o pregão eletrônico para empresas interessadas em organizar o evento ter fechado sem nenhuma classificada, a Secretaria Municipal da Cultura (SMC) obteve respaldo jurídico da Procuradoria-Geral do Município (PGM) para flexibilizar exigências previstas no edital. "A grande boa notícia é que vai ter Carnaval Oficial dos Blocos de Rua de Porto Alegre. Eu fiz dois movimentos, o primeiro foi pedir permissão para a PGM para fazer uma contratação emergencial, pois não haveria tempo hábil para fazer de outra forma. Se a PGM não validasse o pedido, não poderíamos realizar o evento", explicou Alabarse. Segundo ele, o pedido foi validado juridicamente. "A PGM deliberou que, diante do fato acontecido, a SMC poderia contratar uma produtora", detalhou.

O segundo movimento, de acordo com Alabarse, foi contatar produtoras que regularmente colaboram com a Secretaria para ver se teriam interesse em organizar o Carnaval de Rua. "Das quatro, somente uma demonstrou interesse concreto em participar, porque realmente o tempo é curto e vamos correr contra o relógio", disse. A interessada é a Opinião Produtora, que fará uma parceria com a Impacto Vento Norte. "Eles pediram algumas flexibilizações em relação a itens pontuais do edital, porque segundo eles é muito alto o custo. Então, mandei para a PGM todos os pontos solicitados para verificar se era viável ou não atender às solicitações da produtora", ressaltou.

Na tarde desta sexta-feira a PGM informou que a SMC pode negociar com a produtora. "Isso significa que teremos o último capítulo dessa novela na segunda-feira de manhã, quando haverá reunião com as produtoras. A única cláusula que eu disse que era inegociável, era a ajuda de custo dos blocos e foi aceita, era uma grande reivindicação dos blocos".

Na segunda-feira, a Secretaria e as produtoras vão analisar item por item do edital, para então conseguirem definir quais serão as alterações. A ajuda de custo, para cada bloco, será de R$ 3 mil. Com relação ao evento em si, Alabarse afirmou que certamente haverá alguma alteração em relação ao edital original, principalmente com relação aos custos. "Mas estarão contemplados os 24 blocos que passaram no edital de credenciamento, ou seja, todos estão mantidos no circuito", enfatizou. Conforme Alabarse, é preciso "aprender com esse momento". "Temos que publicar o edital mais cedo e também não podemos fazer um edital perfeito na forma, mas que inviabiliza a realização do evento real", declarou.

O Carnaval de Rua deve ocorrer aos sábados, domingos e feriados dentro do intervalo entre 1° de fevereiro e 8 de março. Os circuitos centralizados incluem Cidade Baixa – avenida Aureliano de Figueiredo Pinto – Praça Garibaldi, Circuito Centro Histórico e Circuito Orla – Trecho 1. Além dos circuitos centralizados, 12 regiões descentralizadas terão programação.