Imperadores do Samba é campeã do Carnaval de Porto Alegre
capa

Imperadores do Samba é campeã do Carnaval de Porto Alegre

Escola vermelho e branco celebrou seus 60 anos de existência na avenida

Por
Christian Bueller

Escola conquistou o título contando sua própria história na avenida

publicidade

A Imperadores do Samba se sagrou campeã do Carnaval 2019 de Porto Alegre. A apuração ocorreu na tarde deste domingo, no Complexo do Porto Seco. A escola somou 139,8 pontos. A Restinga ficou em segundo com 139,4 pontos; Império da Zona Norte em terceiro com 139,2; Vila do IAPI empatou com a Imperatriz com 139,1 mas ficou em quarto no desempate do quesito samba-enredo e a Bambas da Orgia em sexto, com 138,9 pontos.

Em desfile na madrugada deste domingo, a vermelho e branco celebrou seus 60 anos de existência na avenida com um enredo que contava sua própria história. “Se não sabe quem eu sou, senta aí que eu vou contar: sou o mar de alegria que te faz arrepiar, vermelho da paixão, seu infinito amor, ô imperador!”, cantou a escola.

As alas lembraram os principais títulos da Imperadores do Samba ao longo de suas seis décadas, como “Zanzibar, ilha das especiarias”, de 2001, e “Sou Resistência e Não me Kalo: Frida Sou México em Flores, Cores e Amores: Diva entre Imperadores”, de 2017.

As fantasias foram um diferencial da escola, que trouxe materiais ricos em detalhes e cores. Além disso, o samba-enredo animou o público, que cantou junto a história da atual campeã do Carnaval. Ao longo da avenida era possível ver torcedores de outras escolas cantando o junto com a Imperadores do Samba. Com uma evolução precisa e alas compactas, aliada a um desfile empolgante, a Imperadores logo terminou o desfile como favorita ao título.  

Série Prata

Na Série Prata, a grande campeã foi a escola Império do Sol, que garantiu o acesso para a Série Ouro no ano que vem. A escola perdeu apenas um décimo, chegando a 139,9 pontos. A Vila Isabel ficou em 2° segundo lugar, Fidalgos em 3°, Realeza em 4°, Praiana em 5°, Vila Mapa em 6°, Copacabana em 7° e União da Tinga em 8°.

Representantes da escola União da Tinga abandonaram a apuração após a agremiação receber nota zero do primeiro jurado no quesito samba-enredo. Segundo regulamento, nota inferior a 9 era validada como 9. Ainda assim, os carnavalescos da agremiação não retornaram.