capa

Porto Seco receberá inspeção dos bombeiros nesta sexta-feira

Corporação ainda aguarda finalização dos trabalhos nas estruturas para o Carnaval

Por
Felipe Samuel

Montagem das estruturas ainda está em curso

publicidade

Sem conseguir finalizar a instalação das estruturas do Complexo do Porto Seco até esta quinta-feira, os organizadores do evento têm até as 14h desta sexta-feira para acertar os últimos detalhes para o desfile. Isso porque nesse horário os bombeiros vão fazer a vistoria final e verificar se o local tem condições de receber o evento e obter, finalmente, o alvará do Plano de Prevenção e Proteção contra Incêndios (PPCI).

Durante a tarde, centenas de funcionários continuavam montando as estruturas de som, iluminação e dos camarotes que vão ficar em frente à avenida. Desde terça-feira, houve melhoria significativa no local, com o serviço de campina na área externa e interna concluído e a colocação de dezenas de banheiros químicos dentro do Complexo. Em meio ao entra e sai de trabalhadores e carros, a carcaça de um carro alegórico permanecia na entrada do Porto Seco. Com os últimos contratempos, o chefe da Divisão de Prevenção contra Incêndios, major Ederson Lunardi, afirma que os bombeiros reprovaram ontem as condições do local. 

Com as obras inconclusas, os bombeiro sequer fizeram a vistoria. Entre outras coisas, o oficial explica que ainda faltam alguns laudos técnicos referentes à parte elétrica e ao uso de gerador. A expectativa, no entanto, é que a estrutura esteja pronta até a hora da primeira escola de samba ingressar na avenida para abertura do Carnaval na Capital. "Acredito que eles vão conseguir cumprir com as exigências e não vão ter problemas", observa.

Mesmo com o impasse envolvendo os laudos das estruturas, o major ressalta que o fato de não ter arquibancadas móveis é um ponto positivo. "A instalação dessas estruturas poderia dificultar a obtenção do alvará, mas eles optaram por retirar", ressalta. "Eles não apresentaram nenhum laudo, por isso a vistoria foi remarcada. Não havia laudo técnico de extintores, iluminação e da estrutura. Eles não tinham finalizado, então sequer fizemos a inspeção porque não estavam prontas as instalações", completa. 

Este ano, a empresa responsável por montar a iluminação e som garante que serão 100 mil watts de potência distribuídos nas caixas de som e 90 mil watts de luz ao longo da passarela. Dois geradores de 180 KWA vão garantir a iluminação do local e atender à demanda para os 350 metros da avenida por onde vão desfilar as 15 escolas de samba dos grupos Ouro e Prata. Na área do recuo, estão programados ainda alguns efeitos diferentes para a iluminação.