Categoria de Melhor Direção fica sem representante feminino no Oscar 2020
capa

Categoria de Melhor Direção fica sem representante feminino no Oscar 2020

A Academia indicou apenas uma mulher negra nas principais categorias

Por
Lou Cardoso

"Adoráveis Mulheres" foi indicado a Melhor Filme, mas a diretora Greta Gerwig não foi lembrada na categoria Direção

publicidade

A representatividade segue como um sonho ainda muito distante no Oscar. Na apresentação dos indicados da 92ª edição, que ocorre no dia 9 de fevereiro, a atriz Issa Rae chamou a atenção na categoria de Melhor Direção que não teve nenhuma mulher indicada. "Parabéns aos homens", disse Issa na hora do anunciar Martin Scorsese, Quentin Tarantino, Todd Phillips, Bong Joon Ho e Sam Mendes como os finalistas da categoria. 

E não foi por falta de opção. Greta Gerwig teve o seu filme "Adoráveis Mulheres" indicado a Melhor Filme e em outras cincos categorias, mas foi esquecida em Melhor Direção, apesar de seu desempenho ter sido elogiado. Ela também conquistou prêmios como o do National Society Of Filmes Crititcs, uma das mais importantes associações de críticos dos Estados Unidos, por Melhor Direção. 

Outros filmes dirigidos por mulheres da temporada passaram despercebidos como "Harriet", de Kasi Lemmons, "The Farewell", de Lulu Wang, "Retrato de uma Jovem em Chamas", de Céline Sciamma, e "As Golpistas", de Lorene Scafaria. 

Documentários 

A brasileira Petra Costa é a única mulher que dirige sozinha um documentário indicado ao Oscar com o "Democracia em Vertigem".

Os demais indicados trazem mulheres dividindo a direção com homens, como ocorre em "Honeyland" (de Tamara Kotevska e Ljubomir Stefanov), "For Sama" (Waad al-Kateab e Edward Watts) e "American Factory" (Julia Reichert e Steven Bognar).

Curtas 

Nas categorias de curtas do Oscar, aparecem apenas dois documentários dirigidos por mulheres -  "Learning to Skateboard in a Warzone (If You're a Girl)", de Carol Dysinger, e "Walk Run Cha-Cha", de Laura Nix - e três animações feito por quatro diretoras - "Sister", de Siqi Song, "Kitbull", de Rosana Sullivan e Kathryn Hendrickson e "Daughter", de Daria Kascheeva. 

Academia indica apenas um atriz negra

Além disso, somente uma atriz negra foi indicada entre as principais categorias. Cynhtia Erivo foi indicada a Melhor Atriz por sua perfomance em "Harriet". Uma das expectativas era Lupita Nyong'o estar entre as finalistas por sua atuação no suspense "Nós", assim como o longa de Jordan Peele aparecer em alguma das demais indicações.

Nenhum homem negro foi indicado em outra categoria principal. Eddie Murphy e o longa "Meu Nome é Dolemite" foi lembrado nas demais premiações americanas, como o Globo de Ouro e o Critic's Choice Awards, mas não entrou na lista final do Oscar.