"Causos de Família" com Índio Behn e Maikinho Pereira, neste sábado, na Amrigs

"Causos de Família" com Índio Behn e Maikinho Pereira, neste sábado, na Amrigs

Humoristas promovem show para todas as idades com seus divertidos personagens "Tia Marlene" e "Jéssica"

Luciana Espíndola*

Segundo “Jéssica” (a mocinha de blusa rosa), “o café que a tia Marlene prepara é tão fraco que não tem nem força de sair da xícara”

publicidade

Neste sábado, dia 21, às 21h, os humoristas Índio Behn e Maikinho Pereira se apresentam no Teatro da Amrigs, no espetáculo com  ingressos esgotados. A dupla promete muita diversão que vai aquecer a noite e o coração da plateia.

Sabe aquele humor contagiante que agrada a todas as idades? Pois então, este é o trabalho de Maikinho Pereira e Índio Behn - que fazem graça para todos os públicos e são palestrantes especializados em ambiente corporativo de Sipat (Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho). Além dos trabalhos que fazem juntos, eles têm projetos individuais que executam paralelamente, e são assessorados pela mesma equipe que lhes dão os devidos suportes. Nas redes oficiais da dupla e no site causosdefamilia.com.br sempre tem novidades.

Maico Pereira Martins, o Maikinho, tem 29 anos, é gaúcho nascido e criado em São Leopoldo. Formou-se em Relações Públicas pela Unisinos, em 2021. Conta que começou a fazer teatro na escola Caic Madezatti, bairro Feitoria, na mesma cidade, por incentivo do seu professor de Literatura, Leandro Coimbra, que hoje é amigo e parceiro de trabalho. Questionado se era um aluno bagunceiro, responde sorridente que sabia o momento certo de brincar, e não perdia o foco dos estudos e suas responsabilidades. Maico é o único comediante da família e recebeu apoio de todos para fazer do humor uma profissão. “Apesar de ser Pereira, não sou parente do Cris - que também é comediante e faz os personagens Gaudêncio e Jorge da Borracharia”, comenta.

Foto: Alan Umpierre / Divulgação / CP

O artista diz que o humor sempre fez parte de sua vida, pois precisava levar na esportiva as piadas que escutava por conta de sua altura, que é 1,59m. “Sou de uma outra época, uma outra era, e via estas brincadeiras como normais, não tratava como bullying e a minha família me incentivava a rir junto com quem brincava com este fato. E acabei transformando isso em trabalho. Quando faço comédia stand up, por exemplo, brinco com esta minha característica, isso é normal para mim. Se eu fosse de uma estatura mais alta, provavelmente estaria em outra profissão”, diverte-se.

Foi neste mundo da cultura e surpresas da vida, no cenário da comédia do Sul, que Maikinho e Índio Behn se conheceram. 

Em 2018, Índio, André Damasceno e Dudu Weber montaram um espetáculo chamado “Com a Corda Toda”, e precisavam de um quarto integrante para o grupo. E, assim, a “Jéssica” - personagem de Maikinho que faz sucesso nas redes sociais - foi para o palco pela primeira vez, no “Porto Verão Alegre”. O “gaudério Alípio”, outra criação sua, que já fazia shows em escolas, empresas e levava um pouco de alegria e leveza aos pacientes e funcionários do Hospital Centenário, de São Leopoldo, também participou deste projeto que durou cerca de um ano.

O comediante Índio Behn, na verdade, não tem nada de índio. A não ser o longo cabelo que ostentava na adolescência, nos quais fazia tranças, e o apelido pegou e virou nome artístico. O cabelo comprido, muito provavelmente, era para combinar com o estilo de músico. Ele tocava acordeão, teclado e violão. Mais tarde, em 2019, lançou um show de humor com a banda “Meneghel” - que no início se chamava banda “Maria da Graça”. Por motivos óbvios não é preciso explicar a origem do nome, pois, sim, ele é super fã da “rainha”. 

Foto: Fabiano Panizzi / Divulgação / CP

 

Moisés Behn, o Índio, tem 32 anos, é gaúcho natural da cidade de Canoas. Atualmente reside em Cachoeirinha, onde construiu um estúdio para as gravações com os seus personagens: a tia Marlene, a psicóloga Rosângela, a triste Nair, o conquistador Claudio, a “mãe” Lidiane e tantos outros.

Behn é humorista, ator, criador de conteúdo, roteirista, diretor, músico e compositor. Começou a carreira aos 14 anos como músico profissional. Em 2011, produzia conteúdo de humor para a Internet; e, em 2012, se aventurou pelos palcos fazendo stand up. Em 2015, iniciaram as suas participações em programas de televisão e, a partir daí, ganhou cada vez mais destaque e visibilidade. Participou de canais de rádio e TV em nível local e nacional. 

Foto: Jeciane Ricardo / Divulgação / CP

Mais informações sobre os artistas nos sites oficiais: indiobehn.com.brwww.maikinhopereira.com.br.

* Sob a supervisão de Luiz Gonzaga Lopes


Mais Lidas

Guia de Programação: a grade dos canais da TV aberta desta quinta-feira, dia 18 de julho de 2024

As informações são repassadas pelas emissoras de televisão e podem sofrer alteração sem aviso prévio

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895