China restabelece final do filme 'Clube da luta', após indignação com edição

China restabelece final do filme 'Clube da luta', após indignação com edição

O regime comunista autoriza a exibição de alguns poucos filmes estrangeiros por ano

AFP

No mês passado, o final de "Clube da Luta" havia sido alterado na plataforma Tecent Video

publicidade

O filme cult de David Fincher "Clube da Luta", com Brad Pitt e Edward Norton, poderá ser visto em sua versão original no país, após a onda de indignação entre os cinéfilos com a edição do final da obra.

O regime comunista autoriza a exibição de alguns poucos filmes estrangeiros por ano, e as autoridades da censura não hesitam em suprimir cenas que consideram subversivas.

No caso de "Clube da Luta", porém, seu final foi totalmente refeito, mais de duas décadas depois de sua estreia mundial em 1999.

No mês passado, os cinéfilos do gigante asiático ficaram surpresos que a versão transmitida na plataforma Tencent Video fosse o oposto da história inicial.

No filme, o narrador interpretado por Norton mata seu alter ego imaginário (Pitt) e depois vê a explosão do arranha-céus, em alusão à destruição do mundo moderno sonhada pelo herói.

A primeira versão projetada na China terminava pouco antes, com uma tela preta e o seguinte texto: "A polícia desmantelou o projeto e prendeu todos os criminosos, o que impediu a explosão das bombas".

O texto também dizia que o personagem de Brad Pitt foi internado em "um manicômio". A Tencent não comentou a restauração da versão original.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895