Cine Grand Café abre no final de novembro

Cine Grand Café abre no final de novembro

Espaço com três salas de cinema que formavam o Guion Center, com novo proprietário, estão em reforma e reabrem no próximo mês

Novo cinema no coração da Cidade Baixa deverá aproveitar espaço externo para convivência do público cinéfilo

publicidade

Durante 26 anos, Porto Alegre teve o seu cinema de arte por excelência, o Guion Center, que se notabilizou pela exibição de clássicos e estreias de Pedro Almodóvar, Woody Allen, Abbas Kiarostami e François Ozon, só para citar alguns exemplos. Desde 4 de setembro, quando foi realizada a última sessão no local e o proprietário Carlos Schmidt decidiu fechá-lo, a torcida dos cinéfilos foi pela compra do estabelecimento por alguém sintonizado com filmes cults e isto aconteceu duas semanas depois. O médico Marcelo Tiburi, com a consultoria do cineasta e advogado Henrique Freitas Lima adquiriu o cinema, iniciou reformas no local e pretende reabrir as salas no final de novembro, com programação de arte, sem esquecer do cinema local e de filmes com maior público. 

Conforme o consultor Henrique de Freitas Lima, com previsão de reabertura no final novembro, o local continuará a ter três salas de exibição com bistrô/cafeteria na entrada e utilização da área frontal. “Asseguro que na programação terá filmes de artes, sessões temáticas, programação local e pré-estreias de cinema produzido no Estado”, adianta Henrique, lembrando que o cinema funcionará por um ano e será fechado novamente para reformas do shopping Nova Olaria, que serão feitas pela Dalla Santa e Cyrella. 
Segundo Marcelo Tiburi, o cinema está no topo de suas preferências desde a sua pré-adolescência. “Quando me dediquei à Medicina, acabei deixando de lado esta paixão e depois comecei a estudar roteiro. Aí não consegui mais ver um filme sem analisar o roteiro”, lembra. Os cineastas preferidos são David Lean, Sergio Leone, Stanley Kubrick e Ridley Scott. “Quando fiquei sabendo que o Guion estava à venda, senti que não dava para deixar morrer este importantíssimo ponto de cinema de Porto Alegre”, lembra o novo proprietário. 
Tiburi definiu em uma conversa com suas duas filhas o nome do novo cinema, Cine Grand Café. “O nome deveria ser uma homenagem ao cinema e nada melhor do que lembrar do Le Grand Café, local em Paris onde foram exibidos os primeiros curtas dos Irmãos Lumière, em 1895. Segundo o médico e cinéfilo, o novo cinema será um espaço para convivência e para se falar de cinema ou de qualquer outros assunto afins. “Queremos que o público fique no local para conversar antes e depois das sessões ou até para falar sobre amenidades”, destaca, lembrando que a área frontal do cinema, junto ao chafariz, também deve ser utilizada. 

O novo proprietário não deixa de destacar o pioneirismo de Carlos e Aiko Schmidt em oferecer cinema de arte e espaço de fruição durante 26 anos. “A ideia é manter a tradição do cinema de arte, mas não ser restritivo, existem filmes bem feitos, com efeitos visuais, de entretenimento, que podem estar na programação”. Carlos e Aiko Schmidt seguem com o Guion Arte no Nova Olaria, com obras de artistas como Iberê Camargo, Vasco Prado, Nelson Jungbluth, Zoravia Bettiol e outros. 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895