Comitê Paulo Gustavo RS realiza Plenária de Mobilização amanhã

Comitê Paulo Gustavo RS realiza Plenária de Mobilização amanhã

Objetivo é para pressionar os deputados federais a votarem o PLP 73/2021 

Correio do Povo

Cineastas Guilherme Castro é uma das presenças confirmadas na plenária

publicidade

O Comitê Paulo Gustavo RS realizará plenária amanhã (08/02) com o objetivo de mobilizar pela sensibilização de deputadas e deputados federais para a aprovação do PLP 73/2021 (Lei Paulo Gustavo).  Aprovada por expressiva maioria no Senado, aceito Pedido de Urgência no dia 16 de dezembro, a votação deve ser realizada neste mês de fevereiro pela Câmara dos Deputados. 

Marcada para iniciar às 19h, a Plenária online é aberta à participação de artistas, demais trabalhadores da cultura e gestores culturais. Já confirmaram presença o presidente do Conselho dos Dirigentes Municipais de Cultura do Rio Grande do Sul (Codic-RS), Evandro Soares, Ivo Schergl Jr. e o Secretário de Turismo, Esporte e Cultura de Guaíba, Ralfe Cardoso, ambos integrantes da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (Granpal). Também confirmaram presença  os integrantes da Coordenação do Comitê Nacional Paulo Gustavo, o historiador Márcio Tavares, e Pedro Vasconcellos, Secretário Municipal da Cultura  de São Leopoldo, as deputadas federais Fernanda Melchiona e Maria do Rosário e os deputados federais Paulo Pimenta e Elvino Bohn Gass, representantes dos Colegiados Setoriais de Cultura do RS,  como a arte-educadora Consuelo Vallandro, Presidenta da Associação de Circo do RS,   a cantora Adriana Sperandir, coordenadora do Colegiado Setorial de Música e Diretora de Cultura do município de Torres, Jorge Mautone, das Artes Visuais, representante da Secretaria de Estado da Cultura/Sedac-RS, o antropólogo e historiador Francisco Marshall (Ufrgs), Daniel Iberê M`Bya, antropólogo e professor da Universidade Federal do Acre, os cineastas Guilherme Castro e Luiz Alberto Cassol,  trabalhadoras e trabalhadores, entre eles o ator Sirmar Antunes e Hack Basilone, formada em Ciências Sociais, integrante do Nuances-Grupo pela Livre Expressão Sexual.

O Comitê Paulo Gustavo RS é formado por 295 artistas e demais trabalhadores da cultura, artivistas e gestores culturais das diversas regiões do o Estado, das mais variadas linguagens, gêneros e etnias. 
 
A Lei Paulo Gustavo e os trabalhadores da cultura
Primeira categoria paralisada pela pandemia de COVID-19 e provavelmente a última a retomar às atividades, por gerar aglomeração, os artistas e demais trabalhadores da cultura de todo o Brasil vislumbram na Lei Paulo Gustavo um sopro de esperança de dias melhores para a categoria. Particularmente, no cinema e no audiovisual, linguagens artísticas em que atuo, a Lei Paulo Gustavo possibilitará que o setor consiga continuar gerando centenas de novos trabalhos, diz o cineasta e cineclubista, Luiz Alberto Cassol, coordenador artístico do Festival Vídeo Cinema de Santa Maria.

 Com a aprovação da Lei Paulo Gustavo, o setor cultural terá acesso a R$ 3,8 bilhões existentes no Fundo Nacional de Cultura (FNC) e no Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) para ações emergenciais durante o período da pandemia. A chegada da variante Ômicron tem impactado fortemente as atividades culturais, com o cancelamento do carnaval e o adiamento de festas tradicionais, além da limitação de público em teatros, cinemas e shows. Diante desse alerta e do surgimento de novas cepas, o Comitê Paulo Gustavo RS avalia que o risco de nova interrupção geral das atividades é iminente, uma questão de tempo até afetar mais uma vez milhões de trabalhadores e trabalhadoras do campo artístico-cultural. 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895