Disney+ estreia em sete países europeus com velocidade de conexão reduzida
capa

Disney+ estreia em sete países europeus com velocidade de conexão reduzida

Países de lançamento são Alemanha, Áustria, Espanha, Irlanda, Itália, Reino Unido e Suíça.

Por
AFP

Países de lançamento são Alemanha, Áustria, Espanha, Irlanda, Itália, Reino Unido e Suíça

publicidade

A plataforma americana de vídeo online Disney+ foi lançada, nesta terça-feira, em sete países europeus, com uma velocidade de conexão reduzida em pelo menos 25%, para não sobrecarregar o tráfego na Internet durante esse período de confinamento geral. Os países de lançamento são Alemanha, Áustria, Espanha, Irlanda, Itália, Reino Unido e Suíça. 

A pedido do governo francês, a plataforma adiou seu lançamento nesse país até 7 de abril. O motivo também é para não congestionar a banda larga das operadoras de telecomunicações, altamente requisitada pelo home office e cursos a distância para estudantes confinados em casa pela pandemia de coronavírus.

Disney+ já estava disponível desde novembro na Holanda, onde foi lançado ao mesmo tempo que nos Estados Unidos e no Canadá, antes de desembarcar na Nova Zelândia, na Austrália e em Porto Rico. 

Com essa plataforma de conteúdo familiar, a Disney se posiciona como um ator líder no setor de streaming, onde rapidamente se estabeleceu, com dezenas de milhões de assinantes em alguns meses. 

A gigante americana possui um catálogo bem abastecido, com filmes da saga "Star Wars", séries da Marvel, "Frozen", filmes da Pixar, "Os Simpsons", sem esquecer clássicos como "Branca de Neve" e "Cinderela". Com uma assinatura fixada em 6,99 euros por mês, a plataforma é capaz de rivalizar com a Netflix, embora sua oferta seja menos vasta e menos voltada para adultos.