Documentário aposta no contraste da produção de jeans com o Carnaval pernambucano
capa

Documentário aposta no contraste da produção de jeans com o Carnaval pernambucano

"Estou me Guardando para quando o Carnaval Chegar" estreia nesta quinta-feira nos cinemas

Por
Correio do Povo

Na produção, os residentes de uma cidade pernambucana trabalham o ano todo para gastar de forma impulsiva no Carnaval

publicidade

O filme brasileiro “Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar”, de Marcelo Gomes, mostra o envolvimento dos moradores de Toritama, cidade do Agreste pernambucano, com a produção de jeans no Brasil e com o Carnaval. O documentário, que estreia nesta quinta-feira nos cinemas, partiu de um experiência do próprio diretor. Ele estava a caminho de um festival de cinema em Taquaritinga do Norte e ao passar por Toritama ficou impressionado com a loucura que havia se tornado aquela cidade que conhecera pacata, com biblioteca, orquestra de música, festa de padroeiros.

Responsável por 20% da produção de jeans do país, Toritama havia se transformado. A cada ano, mais de 20 milhões de jeans são produzidos em fábricas de fundo de quintal. Os moradores locais trabalham sem parar, mas são orgulhosos de serem os donos do seu próprio tempo.

Durante o Carnaval – o único momento de lazer do ano, eles transgridem a lógica da acumulação de bens, vendem seus pertences sem arrependimentos e fogem para as praias em busca de uma felicidade efêmera. Quando chega a Quarta-feira de Cinzas, um novo ciclo de trabalho começa.

Confira o teaser da produção: