Documentário sobre refugiados ganha Urso de Ouro em Berlim

Documentário sobre refugiados ganha Urso de Ouro em Berlim

"Fuocoammare" trata da chegada de migrantes à ilha de Lampedusa

AFP

Cineasta Gianfranco Rosi beija o troféu em Berlim

publicidade

O documentário "Fuocoammare", do italiano Gianfranco Rosi, sobre o drama dos refugiados que chegam à ilha de Lampedusa, ganhou neste sábado o Urso de Ouro de melhor filme do Festival de Berlim. "Espero que sirva para fazer as pessoas tomarem consciência de que não pode continuar morrendo no mar para escapar de uma tragédia", disse o diretor ao receber o prêmio.

O Urso de Prata de melhor direção foi para a francesa Mia Hansen-Love pelo filme "L'Avenir". O Grande Prêmio do Júri ficou com "Morte em Sarajevo", do bósnio Danis Tanovic. A dinamarquesa Trine Dyrholm ficou com o Urso de Prata de Melhor Atriz por seu papel em "Kollektivet" (A comunidade), do dinamarquês Thomas Vinterberg.

O Urso de Prata de Melhor Ator foi para o tunisiano Majd Mastoura em "Hédi", o primeiro filme em árabe apresentado na mostra competitiva da Berlinale em duas décadas. O Brasil estava representado com três filmes na mostra Panorama – "Curumim", documentário de Marcos Prado; "Mãe Só Há Uma", de Anna Muylaert; e "Antes o Tempo Não Acabava", de Sérgio Andrade e Fábio Baldo. Mas o premiado na seção paralela da Berlinale foi "Junction 48", do israelense Udi Aloni.

Confira o trailer de "Fuocoammare":


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895