Duas exposições ganham aberturas virtuais

Duas exposições ganham aberturas virtuais

"Animália', de Jorge Herrmann, e “Gaúchos e Símbolos”, de Armando Gonzalez

Arte & Agenda

Detalhes de "Dragão do Fogo Tardio", de Jorge Herrmann

publicidade

A abertura de "Animália", neste sábado, às 20h, ganha transmissão pelas redes sociais da Galeria de Arte Ten Caten. Jorge Herrmann apresenta seus desenhos e pinturas, que abordam os possíveis olhares para o mundo dos seres "não-humanos”, e fala sobre as motivações que o levaram a conceber este projeto.

No trabalho foram usados materiais tradicionais como o grafite, o carvão, lápis aquareláveis, aquarela, guache e tinta acrílica, com o eventual aproveitamento de manchas de café. Os suportes variam entre o papel, madeira e tela, sobre os quais algumas destas técnicas se mesclam, numa linguagem híbrida. Herrmann, que há muito tempo se dedica às questões da paisagem, nesta exposição expande sua linguagem, ao problematizar a relação do homem com a condição animal. Ao trazer à tona o universo das criaturas que não correspondem ao humano, a exposição propõe um olhar para as brechas na visão antropocêntrica.

“Gaúchos e Símbolos", de Armando Gonzalez

Armando Gonzalez, artista uruguaio, radicado em Porto Alegre, reconhecido por traduzir o cenário do Pampa, inaugura exposição virtual e presencial, na qual revela sua imersão simbólica durante a pandemia. “Gaúchos e Símbolos” pode ser conferida presencialmente, na Bublitz Galeria de Arte (Av. Neusa Goulart Brizola, 143), em Porto Alegre, e em site do espaço.

A mostra apresenta 48 obras, a maioria produzida durante pandemia, além de criações clássicas do artista que expressam o homem do campo, o cavalo, as paisagens do Pampa. Em seus novos trabalhos, Gonzalez debruçou-se sobre os signos e signos com valores pictográficos, surgidos na Mesopotâmia em 3.200 a.C. “Essa escritura pictográfica baseada em desenhos de diferentes objetos e figuras, foi criando um sistema de signos estilizados denominados cuneiformes”, explica o artista. “Não obstante, minha pintura caminha agora por dois caminhos de forma simultânea, aquele que percorre uma jornada às nossas raízes mais profundas, e aquele de uma construção rigorosa, que incorpora um universo de símbolos e signos, antigos e contemporâneos, em permanente diálogo”, revela. A exposição também apresenta quatro obras digitais criadas a partir dos trabalhos do pintor.

Visitação até 17 de novembro. Presencialmente: De segunda a sexta, das 10h às 18h. Aos sábados, das 10h às 13h. Pelo link http://virtual.galeriabublitz.com.br


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895