Earl Cameron, ator da franquia '007', morre aos 102 anos

Earl Cameron, ator da franquia '007', morre aos 102 anos

"Ele era verdadeiramente um homem que defendia seus princípios morais e era inspirado", disse comunicado escrito pelos filhos

Por
R7

Ator era considerado 1ª estrela negra do cinema britânico


publicidade

Morreu neste sábado (4), aos 102 anos, o ator Earl Cameron. A informação é do jornal The Guardian. Dentre tantos trabalhos que fez ao longo da carreira, o artista ficou conhecido por sua atuação no filme 007: Contra a Chantagem Atômica (1965). Cameron era considerado a primeira estrela negra do cinema britânico. A causa da morte não foi divulgada.

De acordo com a publicacão, em um comunicado, os filhos de Cameron disseram: “Nossa família ficou impressionada com o derramamento de amor e respeito que recebemos com a notícia da morte de nosso pai. Como artista e ator, ele se recusou a assumir papéis que menosprezavam ou estereotipavam o personagem. de pessoas de cor. Ele era verdadeiramente um homem que defendia seus princípios morais e era inspirador."

Nascido nas Bermudas em 1917 e chegando ao Reino Unido em 1939 após um período na marinha mercante britânica, Cameron terminou com um pequeno papel em 1941 em uma produção teatral do musical Chu Chin Chow. Mais trabalhos de teatro se seguiram após a guerra, e Cameron foi escalado para um papel substancial em Pool of London, um thriller ambientado nas docas de Londres, no qual ele interpretou Johnny Lambert, um marinheiro mercante. 

Cameron foi casado duas vezes; sua primeira mulher Audrey morreu em 1994, e ele deixa sua segunda esposa, Barbara. 


David Harewood, de Homeland, lamentou a morte de Cameron no Twitter.