Em tempos incertos, Itaú Cultural lança edital Rumos 2019-2020

Em tempos incertos, Itaú Cultural lança edital Rumos 2019-2020

Anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira, em São Paulo

Luiz Gonzaga Lopes

Eduardo Saron: “Estamos há 22 anos reafirmando a potência do artista brasileiro

publicidade

O Itaú Cultural realizou no final da manhã desta segunda-feira, em sua sede na avenida Paulista, em São Paulo, o anúncio da abertura das inscrições do edital Rumos Itaú Cultural. Em tempos difíceis, em um momento em que o destino da cultura brasileira se apresenta incerto, desestabilizando o acesso e o apoio à cultura, o instituto mantém o incentivo, mapeamento e fomento da produção artístico-cultural do país, por meio de suas atividades e deste programa. As inscrições serão abertas nesta terça, dia 3, pelo site e seguem até 18 de outubro. A divulgação do resultado será no dia 25 de maio de 2020. E o investimento direto, sem lei de incentivo, será de pouco mais de R$ 15 milhões. O anúncio foi feito por Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural, junto com Ana de Fátima Sousa, gerente de Comunicação do IC e a  curadora e pesquisadora paraense Vânia Leal, uma das integrantes da comissão de seleção.

Na quarta-feira, será aberta a exposição “O Tempo das Coisas – Mostra Rumos 2017-2018”, com parte dos projetos selecionados no edital anterior e já concluídos, como é o caso de “A Última Invenção”, do grupo canoense De Pernas Pro´Ar, liderado por Luciano Wieser e Raquel Durigon. Além de nove trabalhos dispostos no espaço expositivo, compõem a programação da mostra mais oito obras em shows, espetáculos, performance, debate e oficinas. A mostra segue até o dia 3 de novembro. Na edição anterior do Rumos, o edital teve R$ 15 milhões de investimentos próprios para 109 projetos selecionados de um universo de 12,6 mil inscritos. Em 22 anos de existência do programa, foram mais de 64 mil projetos inscritos, contemplando mais de 1,4 mil propostas, com trabalhos sendo vistos, apreciados, lidos por mais de 7 milhões de pessoas.

“Com o edital, procuramos acompanhar as vitalidades e necessidades dos artistas, pesquisadores e produtores e assim seguindo com uma nova abertura de edital, buscando respostas para o desafio constante da criação”, afirma Eduardo Saron. “São 22 anos reafirmando a potência da produção cultural brasileira. Conforme Ana de Fátima, são poucas as mudanças em relação ao edital passado. “Entre as mudanças estão a de colocar o nome social do proponente, a colocação de um teto, valor máximo de R$ 70 mil por projetos de pessoa física. No caso de pessoas jurídicas, não existe um teto”, ressalta Ana. Ela acrescenta que não poderá haver mudança de proponente ao longo do processo e que na ficha de inscrição será recomendado o maior número de informações como roteiro e ficha técnica de filmes, por exemplo.

Vânia Leal concluiu o primeiro bloco de falas, elogiando a diversidade cultural como a máxima deste edital. “Como sou paraense, gostaria de falar da diversidade cultural especificamente na Amazônia. Devido a todo fluxo migratório e tentativas de ocupação, é um território ímpar, pois Belém e Manaus tiveram um contato com a produção europeia que se juntaram às singularidades particulares do ser amazônico. Temos um fluxo de isolamentos. Este edital tem cada vez mais se preocupado com estes isolamentos, com a democratização do acesso, com a simplificação do edital”, revela Vânia.  

A partir da quinta, dia 5, equipes do Itaú Cultural formadas por membros que integram a Comissão de Seleção do Rumos irão percorrer as 27 capitais do país para apresentarem o edital aos artistas, produtores, pesquisadores, gestores e interessados. A primeira capital a ser visitada será Cuiabá (MT) pelo gerente do Núcleo de Inovação do IC, Marcos Cuzziol e pela gerente da Enciclopédia Itaú Cultural das Artes Brasileiras, Tânia Rodrigues. Porto Alegre irá receber as que sempre foram chamadas de Caminhadas do Rumos, no dia 2 de outubro, em local a ser anunciado, com a presença do gerente do Núcleo de Música do Itaú Cultural, Edson Natale, e da gerente do Núcleo de Memória e Pesquisa, Tatiana Prado. Um dos integrantes da comissão de seleção do Rumos é o músico gaúcho Ian Ramil.


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895