Escritor sueco Henning Mankell morre aos 67 anos

Escritor sueco Henning Mankell morre aos 67 anos

Autor vendeu mais de 40 milhões de livros ao longo da carreira

AFP

Henning Mankell deixa uma obra considerável de quase 40 títulos

publicidade

O escritor sueco de romances policiais Henning Mankell faleceu aos 67 anos, após uma longa doença, anunciou nesta segunda-feira sua editora em Estocolmo. Mankell, que sofria de câncer há alguns anos, "faleceu de maneira tranquila" em Gotemburgo, região oeste da Suécia, anunciou a editora Leopard.

O autor sueco, que vivia entre a Suécia e Moçambique, era um dos principais nomes do romance policial nórdico, ao lado de Jo Nesbo, Arnaldur Indridason e daqueles que são considerados "pais" do gênero, Maj Sjöwall e Per Wahlöö.

Mankell, que vendeu 40 milhões de livros ao longo de sua carreira, deixa uma obra considerável de quase 40 títulos, mais de 10 protagonizados pelo detetive Kurt Wallander, seu personagem mais famoso. "A solidariedade com os mais fracos e os oprimidos atravessa toda sua obra como um fio vermelho", destacou em um comunicado a Leopard, a editora que ele fundou em 2001 com o editor Dan Israel.

Henning Mankell era casado com Eva Bergman, de 70 anos, filha do cineasta Ingmar Bergman, falecido em 2007.

publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895