Espetáculo "Protocolo Elefante" aborda em Porto Alegre separação e exílio
capa

Espetáculo "Protocolo Elefante" aborda em Porto Alegre separação e exílio

Atração do Grupo Cena 11 estará a partir de hoje no Teatro Renascença

Por
Correio do Povo

Grupo Cena 11 tem mais de 20 anos de trajetória pelos palcos

publicidade

Separação e exílio são temáticas de “Protocolo Elefante”, do Grupo Cena 11, com apresentação nesta quarta e quinta-feira, às 21h, no Teatro Renascença (av. Erico Verissimo, 307), dentro das atrações do Porto Alegre em Cena. A peça catarinense possui criação, direção e coreografia de Alejandro Ahmed.

A partir do afastamento e isolamento do elefante na iminência da morte, o espetáculo performático promove um questionamento sobre o modo como fatores contidos no ambiente ao qual pertencemos (pessoas, comportamentos, línguas, afetos, objetos e dispositivos relacionais de convívio) são afetados quando migramos a sós para um contexto diverso e distante destas familiaridades e simetrias do pertencer. O Grupo Cena 11, que interpreta a montagem, tem mais de 20 anos de trajetória em Santa Catarina e, com este trabalho, conclui o projeto homônimo, que teve início em 2014.

Identidade da vida

O acionamento do sentimento de falta, produzido por este encontro assimétrico de identidades, é um importante objeto condutor para algumas perguntas-chave que conduziram a pesquisa. Questionamentos como a necessidade de pertencimento e qual é a definição de identidade estão entre deles. “Protocolo Elefante” é um ritual de descontinuidade e vestígio, é entender identidade como entropia, é compartilhar a solidão que nos define.