Espetáculos para conferir neste domingo

Espetáculos para conferir neste domingo

A peça “Segredo de Justiça” reestreou e pode ser conferida hoje, às 20h. O Grupo Skatá apresenta às 21h o manifesto artístico “Nós Entre Nós - Ato Censurados”

Correio do Povo

“Segredo de Justiça” traz casos presenciados nos tribunais pela juíza Andréa Pachá, com mais de 20 anos de carreira

publicidade

A peça “Segredo de Justiça” revela alguns casos testemunhados por Andréa Pachá, em mais de 20 anos de magistratura, a partir da obra homônima, de 2014, e narrados pela autora de “A Vida Não é Justa”. Após temporada presencial em 2019 e on-line no ano passado, o espetáculo reestreou, podendo ser conferido neste domingo, às 20h. Os ingressos populares podem ser adquiridos na plataforma Sympla.

Separação, pensão, guarda compartilhada, reconhecimento de paternidade e interdição de idosos são alguns temas presenciados em tribunais, transpostos para a cena, pela dramaturga Carolina Lavigne e os diretores André Nunes e Isabelle Raposo. O conflito está presente não só nos casos, mas também na figura de quem, por força do ofício, julga.

Em cena, o que se passa na cabeça de um juiz no cotidiano de seu trabalho e perceber o quanto é difícil julgar e sentenciar. Cada vez mais as pessoas têm dificuldade em resolver suas questões afetivas no foro íntimo e acabam recorrendo à intervenção do Estado. O espetáculo expressa o cruzamento de questões como afeto, novas definições de família, cidadania e o que se entende como justiça. A interferência de um juiz em situações pessoais, em áreas em que se acreditava que este não deveria regular.

O Grupo Skatá apresenta neste domingo, às 21h, “Nós Entre Nós - Ato Censurados”, manifesto artístico que foca histórias de violência no Brasil, buscando dialogar fatos que deixaram marcas profundas. Gabriel Gonçalves assina a dramaturgia, atuação e direção artística, ao lado de Joana Caspar, da obra com transmissão pelo Face, Instagram e YouTube do coletivo. O isolamento social chegou desnudando a cada dia um pouco mais das facetas escondidas pelo preconceito e seus discursos de ódio. Junto dele, a necessidade de tratar questões pertinentes, como a ditadura militar (1964-1985), com suas censuras, fazendo uma alusão a tempos sombrios.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895