Exposição em Bagé exibe fotografias do projeto @JanelasRS

Exposição em Bagé exibe fotografias do projeto @JanelasRS

Imagens clicadas pela jornalista Fernanda Couto estão na Galeria de Arte Edmundo Rodriguez

Correio do Povo

Janelas em diferentes cidades gaúchas estão no foco da exposição.

publicidade

Janelas sempre atraíram a jornalista Fernanda Couto, seja pelo colorido, pelo formato ou pela diversidade. Foi desse interesse que surgiu o projeto JanelasRS, que pode ser visto virtualmente no Instagram e Facebook, onde são postadas imagens de diversas cidades do Rio Grande do Sul. E, desde a sexta-feira passada, a vitrine de janelas deixou de ser apenas pela Internet, com uma exposição fotográfica na Galeria de Arte Edmundo Rodrigues, localizada no histórico Palacete Pedro Osório, em Bagé.
Intitulada “Poesia na Janela”, a exposição surgiu através do convite do Movimento dos Escritores Bageenses (MEB), liderado pela professora e escritora Márcia Duro Mello, para uma parceria. Os membros do grupo selecionaram 60 fotos da página JanelasRS, as quais serviram de inspirações para os poemas que também compõem a mostra. As imagens escolhidas são de Bagé, Dom Pedrito e Candiota.
A exposição “Poesia na Janela” pode ser visitada até o dia 20 de julho. O horário de visitação é das 9h às 17h, de segunda-feira à sexta-feira. 
O período de visitação é de um mês para que não haja aglomeração de pessoas. Ainda em função da pandemia do novo coronavírus, não ocorreu evento de inauguração. Para entrar na galeria é obrigatório o uso de máscara. Um vídeo vai ser produzido e postado nas redes sociais da galeria para visita virtual. A Galeria de Arte Edmundo Rodrigues faz parte da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Bagé e é dirigida pelo professor e jornalista Gilmar de Quadros. 
A página JanelasRS no instagram tem registros de diversas cidades gaúchas, como Porto Alegre, Gramado, Canela, Santa Maria, Pelotas, Bagé, Jaguarão, Caçapava do Sul, entre outras, feitos de 2008 até agora. Todas as fotos são feitas a partir de celular e não passam por edição. Fernanda explica que a ideia é registrar aquele momento do patrimônio.

 

 

 


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895