Agenda desta sexta-feira da 66ª Feira do Livro de POA

Agenda desta sexta-feira da 66ª Feira do Livro de POA

Programação inclui encontro com escritores, contação de histórias, conversas sobre significado crônicas e literatura engajada

Correio do Povo

Às 14h, o escritor Yaguarê Yamã participa de encontro com alunos dos anos iniciais e intermediários do ensino fundamental

publicidade

A programação de hoje da 66ª Feira do Livro de POA traz eventos infanto-juvenis, contação de histórias e uma mesa que aborda as crônicas. Encerrando a agenda desta sexta-feira, acontece a mesa "Os caminhos para uma humanidade mais sustentável", trazendo reflexões sobre a sociedade e a sustentabilidade.

Para abrir a programação de hoje da Feira, a partir das 9h iniciou o encontro do escritor Christian David com alunos do ensino médio e dos anos finais do ensino fundamental. Às 10h30, a contadora de história Bárbara Catarina participa do evento com o livro "No meio da noite escura tem um pé de maravilha", de Ricardo Azevedo. 

Também focado no público infantil, a partir das 14h, o escritor Yaguarê Yamã participa de encontro com alunos dos anos iniciais e intermediários do ensino fundamental. Às 15h30, Carmen Lima faz uma contação de história do livro "Ao pé das fogueiras acesas", de Elias José. 

Às 18h, acontece a mesa "Vida crônica, literatura engajada", com a historiadora Cidinha da Silva e os escritores José Falero e Tônio Caetano. O evento aborda as crônicas, gênero que desde sempre retrata o cotidiano de sofrimentos e de alegrias que espelha a realidade.

Finalizando a agenda desta sexta-feira, às 19h30, o jornalista Ailton Krenak, ao lado do ambientalista Kaká Werá e do fotógrafo documentarista Danilo Christidis, apresentam a mesa "Os caminhos para uma humanidade mais sustentável", falando sobre sustentabilidade e sociedade, a partir de reflexões sobre o novo coronavírus e a relação do homem com o planeta.

Todos os eventos da programação são gratuitos e serão transmitidos ao vivo através do site oficial da Feira do Livro.




publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895