Festival Rock Ao Vivo recebe três lendas do metal
capa

Festival Rock Ao Vivo recebe três lendas do metal

Scorpions Whitesnake e Halloween se apresentam no Gigantinho esta terça

Por
Chico Izidro

Banda alemã Scorpions será a última apresentação da noite

publicidade

O Gigantinho vai tremer hoje, quando três grandes do metal mundial se apresentam no Festival Rock Ao Vivo: Helloween, Whitesnake e Scorpions. Inicialmente, o espetáculo teria a presença do Megadeth, mas a banda norte-americana foi obrigada a cancelar sua apresentação depois que seu líder, o guitarrista e vocalista David Mustaine, teve diagnosticado um câncer na garganta – para alívio dos fãs, o músico está em tratamento e em fase de recuperação. “Eu estou praticamente no último round do tratamento, e meus médicos estão positivos sobre o meu progresso”, disse Mustaine, em um comunicado publicado na semana passada.

No lugar do Megadeth, entraram os alemães do Helloween, que iniciam seu show às 18h30min. A abertura do festival, quase uma maratona, ficará a cargo dos gaúchos do Cartel da Cevada e seu metal gaudério, a partir das 17h15min.

O Helloween vai apresentar clássicos como “I Want Out”, “Power”, “Future World”, “Eagly Fly Free” e “Dr. Stein”. Desde 2016, a banda voltou a contar com dois integrantes do período considerado clássico, o vocalista Michael Kiske e o guitarrista Kai Hansen, que concilia a presença no grupo e com o Gamma Ray, fundado por ele em 1989.

O resto da banda é formado por Andi Deris (vocal), Dani Loeble (bateria), Sascha Gerstner (guitarra), Michael Weikath (guitarra) e Markus Grosskopf (baixo). Recentemente, o Helloween encerrou a turnê mundial “Pumpkins United”, que passou por Porto Alegre em 2017 (o show ocorreu no Pepsi On Stage, na noite de Halloween, 31 de outubro), e existe a promessa de lançamento de um registro ao vivo ainda este ano.

Depois dos germânicos, sobem ao palco os britânicos do Whitesnake, na estrada desde 1978. Eles estiveram tocando no Rock in Rio no sábado passado, e seguem em turnê de seu mais recente disco, “Flesh and Blood”, lançado em maio deste ano. À frente do grupo está o vocalista David Coverdale, que completou 68 anos de idade no dia 22 de setembro.

O Whitesnake promete priorizar no seu show de logo mais, com as oitentistas “Is This Love”, “Here I Go Again”, “Love Ain't No Stranger" e “Still of the Night”, além de canções do álbum mais recente, como “Hey You (You Make Me Rock)” e “Trouble Is Your Middle Name”, além da tradicional versão para “Burn”, do Deep Purple, o poderoso grupo britânico que contou com Coverdale entre os anos de 1973 e 1976.

O Whitesnake, após várias formações em seus 40 anos, está estável desde 2014, e além de Coverdale, conta atualmente Reb Beach (guitarra e vocais), Joel Hoekstra (guitarra e vocais), Michael Devin (baixo), Tommy Aldridge (bateria) e Michele Luppi (teclados).

A noite será encerrada com os alemães do Scorpions, na estrada desde o final dos anos 1960. O grupo chegou a anunciar no começo desta década o término de suas atividades, mas na turnê notaram o entusiasmo dos fãs, e decidiram desistir da aposentadoria.

No show de hoje serão mostradas músicas de seu disco de 2015, “Return to Forever”, mas também clássicos como “Rock You Like a Hurricane”, “Bad Boys Running Wild”, “Blackout”, “No One Like You” e as poderosas baladas “Wind of Change” e “Still Loving You”. A banda é formada por Klaus Meine (vocal), Rudolph Schenker e Mathias Jabs (guitarras), Pawel Maciwoda (baixo) e Mikkey Dee (bateria e ex-Motörhead).