Maestro João Carlos Martins ganha luvas biônicas e volta a tocar piano

Maestro João Carlos Martins ganha luvas biônicas e volta a tocar piano

Acessório foi produzido pelo designer industrial Ubiratan Bizarro Costa

Por
R7


publicidade

O pianista e maestro João Carlos Martins emocionou os internautas ao mostrar o presente que ganhou de Natal. No vídeo, de pouco menos de um minuto, ele aparece tocando piano com um par de luvas biônicas e a seguinte legenda: "Um pequeno presente de Natal do maestro e também estudante de piano, com as “mãos biônicas” do @biradesigner8 de Sumaré. É só um primeiro passo. Vamos caminhando!!!!"

Neste sábado, o vídeo, postado no Facebook, em 24 de dezembro, já tinha mais de 12 mil curtidas, 1.300 comentários e 3.100 compartilhamentos. O par de luvas biônicas foi um presente de Ubiratan Bizarro Costa, um designer industrial automotivo e professor de desenho de São Paulo. No Instagram, Costa postou uma foto das luvas e a legenda: “Órteses que projetei para o maestro João Carlos Martins. A arte de João não pode parar”. 

Em entrevista ao site Só Notícia Boa, Costa disse que usou uma impressora 3D para imprimir as luvas. Ele explicou que as luvas adaptadoras ajudam a flexionar os dedos. "As hastes pretas sobre cada dedo funcionam como molas. Quando o maestro aperta as teclas do piano para baixo, as hastes flexíveis puxam para cima, retornando os dedos novamente para a posição normal”, disse Costa ao site. 

O designer revelou que o design é minimalista, mas que se trabalhou por cinco meses no projeto e produziu quatro protótipos diferentes. 

Superação

O maestro João Carlos Martis é conhecido por um longo histórico de superação e, por nunca abandonar a música, apesar das dificuldades. Em 1965, lesionou o nervo ulnar do braço direito após cair e perfurar o braço durante uma partida de futebol. O acidente provocou uma atrofia em três dedos e o obrigou a parar de tocar piano por um ano. 

Após voltar aos palcos, desenvolveu distúbios osteomusculares, que aumentaram a dificuldades, mas não o impediram de tocar, gravar e ganhar prêmios. No entanto, com o passar dos anos, acabou desenvolvendo uma doença chamada contratura de Dupuytren, que provoca a contração dos dedos, e acabou perdendo o movimento. Impedido de tocar piano, Martins reformulou a carreira e virou maestro. 


Ele já foi submetido a 24 cirurgias, inclusive o implante de eletrodos no cérebro com um estimulador eletrônico no peito.