Margs tem série de atividades gratuitas em semana que comemora 65 anos
capa

Margs tem série de atividades gratuitas em semana que comemora 65 anos

Atrações começam nesta terça e vão até o sábado

Por
Correio do Povo

No sábado, Margs terá eventos especiais nas Pinacotecas

publicidade

Na semana em que celebra 65 anos, o Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs) realiza uma série de atividades gratuitas, desta terça até sábado, dia do aniversário. As exposições em cartaz foram prorrogadas e o ponto alto será no encerramento, quando as Pinacotecas, espaços mais nobres da instituição, localizada na Praça da Alfândega, darão lugar a shows. 

Na terça, às 16h, o projeto Conversas no Museu trará dois ex-diretores, em “Traços de Memória do Museu”. Organizado pela Aamargs, contará com Luiz Inácio Medeiros, que dirigiu a entidade entre 1975 e 1979, sendo o responsável pela transferência do museu para a atual sede, em 1979. E Miriam Avruch, que esteve à frente do Margs entre 1988 e 1991.

• Cinemateca recebe exposição "Cartazes: Uma História do Cinema Brasileiro"

Na quarta, a partir das 10h, o grupo de pesquisa em videoarte, Audiovisual Sem Destino (AVSD), ocupa a Galeria Iberê Camargo, com uma seleção de vídeos. Será exibida uma retrospectiva dos 94 trabalhos selecionados em quatro edições do projeto, de 2014 a 2018, de temáticas e estilos diferentes, sequencialmente e de modo contínuo. O AVSD é coordenado pela pesquisadora e professora Elaine Tedesco, do Instituto de Artes da Ufrgs. 

“História das Exposições como Abordagem Curatorial” é o tema da conversa com o artista Frantz e o diretor-curador do Margs, Francisco Dalcol, no auditório. A dupla falará da experiência da remontagem da exposição “Pichações” (1982), que ocupa uma das três salas da mostra “Frantz – Também e Ainda Pintura”, que pode ser conferida no local. Na mostra original foram apresentadas pinturas baseadas nas intervenções escritas que encontrava nos muros, muitas delas de caráter político e subversivo.

Na época, a iniciativa foi considerada audaciosa e provocativa, pelo fato de um museu apresentar pichações e por se tratar de um jovem artista, então com 19 anos. Passadas quase quatro décadas, “Pichações” foi remontada na nova individual de Frantz, procurando emular o significado e a experiência da mostra original ao reunir a quase totalidade dos trabalhos, da forma como foram apresentados. São obras que hoje se encontram em coleções particulares e acervos públicos, a exemplo do próprio Margs. 

• Projeto "Os Livros de Nossa Vida" recebe Roger Lerina e Humberto Gessinger

Já no sábado, às 10h, Andréa Brächer ministra a Oficina de Cianotipia, processo muito antigo, baseado na sensibilidade dos sais de ferro aos raios U.V. A ação ocorrerá nas Salas Negras, onde a artista expõe Ficções de um Jardim: Fotografia e Literatura”. As inscrições são presenciais, desta segunda até sexta, das 10h às 18h. Os materiais serão fornecidos pela organização. Neste dia, a partir das 16h, terá vez as apresentações musicais do Roda Viva e Ivone Pacheco & Clube de Jazz, nas Pinacotecas do Margs.

Há 15 anos, o Roda Viva se dedica a divulgar a obra de Chico Buarque, na interpretação de clássicos e o lado B do compositor e cantor. A Dama do Jazz mostrará um pouco do repertório que movimentou o clube que criou no porão de sua casa, em 1982, no bairro Petrópolis. O endereço é mantido em segredo, há mais de 30 anos: só vai quem sabe ou conhece alguém que já foi.