Mulher de Ferrugem diz que marcas têm preconceito contra pagode

Mulher de Ferrugem diz que marcas têm preconceito contra pagode

Thaís Vasconcellos respondeu dúvidas de fãs e desabafou sobre não conseguir fechar alguns trabalhos

R7

Em seu Instagram, Thaís Vascocellos fez desabafo sobre preconceito de marcas

publicidade

Thaís Vasconcellos usou as redes sociais para responder perguntas e curiosidades dos fãs.

A influenciadora, casada com Ferrugem, desabafou sobre o preconceito que sofre de algumas marcas por conta do gênero musical cantado pelo marido.

"Eu me acho completamente o perfil da marca, uso no meu dia a dia, só que não fecham por eu ser mulher de pagodeiro. Isso é nítido. Fala que é mulher de pagodeiro, e quando a pessoa vê seu perfil relacionado a pagode, dá para ver que brocha na hora", explicou Thaís.

Thaís ainda falou sobre o look que usou para a gravação do show Ferrugem em Casa: "Eu falo que mulher de pagodeiro sofre. É difícil. Ninguém queria me vestir. A gente conseguiu nos 45 do segundo [tempo]. Ainda tenho que ouvir que não é preconceito". 

A influenciadora também revelou que aprendeu a gostar de pagode durante seu relacionamento: "Zero era meu mundo, não curtia mesmo. Já tinha me esforçado, mas não conseguia. Mas agora amo, até sofro".


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895