Ney Matogrosso faz 80 anos

Ney Matogrosso faz 80 anos

Considerado um dos importantes representantes da música brasileira, Ney anuncia novo disco para novembro

Arte & Agenda

Capa de “Ney Matogrosso, a biografia”, escrita pelo jornalista e biógrafo Julio Maria

publicidade

Ney Matogrosso celebra 80 anos de vida neste domingo, dia 1 de agosto, com o anúncio de um novo trabalho. O EP "Nu com minha música” está disponível nas plataformas de música a partir de hoje. 

A seleção inclui a faixa-título, regravação da composição de Caetano Veloso, "Gita", de Raul Seixas; "Se não for amor, eu cegue", de Lenine, e "Mi Unicornio Azul", de Pablo Milanês. 

Biografia

Lançada em 26 de julho, “Ney Matogrosso, a biografia” traz a história de vida do cantor em detalhes. O jornalista e biógrafo Julio Maria passou cinco anos perseguindo a trilha de Ney para contar a sua história. Visitou a casa em que ele nasceu em Bela Vista do Mato Grosso do Sul, a vila militar em que viveu a conturbada adolescência com o pai em Campo Grande e o quartel da Aeronáutica que o abrigou como soldado no Rio de Janeiro. Encontrou um irmão mais velho do qual a família não tinha notícias, levantou documentos de agentes que o observaram durante a ditadura e localizou fatos raros da fase Secos & Molhados.

Filme e documentário

O Itaú Cultural  preparou um conteúdo celebrar o aniversário de 80 anos de Ney Matogrosso. Trata-se da exibição de “Caramujo-Flor” (1988), curta-metragem de Joel Pizzini que contou com a atuação de Matogrosso, e “Olho Nu” (2013), documentário completo sobre a vida e carreira do artista, com shows antológicos e imagens de arquivo. Ambos disponíveis no site do IC. 

“Olho Nu” explora a personalidade magnética de Matogrosso, suas ideias sobre a vida e a música, além mostrar imagens de seus shows memoráveis e de bastidores. “No filme, ele tinha de ser essa figura muito maior que a sua biografia. Não fazia sentido a gente fazer só uma biografia, isso o jornalismo da conta”, conta Pizzini. “O importante era trabalhar Ney atravessando a história do Brasil”, conclui o diretor.

Músicas

“Poema” é a música gravada pelo artista mais tocada no Brasil. Este é o levantamento e estudo do Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) sobre as músicas gravadas e interpretadas por Ney Matrogrosso.

"Poema", de autoria de Frejat e Cazuza, foi a música interpretada por Ney Matogrosso mais tocada nos últimos cinco anos nos principais segmentos de execução pública. Já "Sangue latino" e "Pro dia nascer feliz" foram as músicas que o artista mais gravou na carreira.

Apesar de ter feito carreira como intérprete, uma curiosidade é que o artista é autor de quatro músicas, escritas em parceria com outros autores. São elas "Dívidas de amor" (autoria com Leoni); "Lindo anjo" (com Marcello Mello); "Vertigem" (com Paulo Ricardo e Luiz Schiavon); e "Orgulho" (versão da música de autoria de Nelson Wederynd e Waldir Rocha). A única que ele já gravou foi "Dívidas de amor".


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895