Nova série da Netflix, "Irmandade" é lançada hoje em São Paulo
capa

Nova série da Netflix, "Irmandade" é lançada hoje em São Paulo

Produção conta história de uma advogada obrigada a tornar-se informante contra facção criminosa liderada por seu irmão

Por
Marcos Santuario

"Irmandade" foi lançada na manhã desta quarta-feira em São Paulo

publicidade

Com as presenças do diretor Pedro Morelli, dos atores Seu Jorge, Naruna Costa, Lee Taylor, Pedro Wagner e Danilo Grangheia, foi lançada na manhã de hoje em São Paulo a nova série brasileira da Netflix, “Irmandade”. Ambientado na cidade de São Paulo dos anos 90, o thriller conta a história de Cristina (vivida pela atriz paulistana Naruna Costa), uma advogada honesta e dedicada que descobre, depois de duas décadas de separação, que seu irmão Edson (papel do carioca Seu Jorge) está preso e lidera uma facção criminosa em ascensão - conhecida como “Irmandade”.

Na série, a profissional é forçada pela polícia a virar informante e a trabalhar contra o irmão, que não vê há anos. Ao se infiltrar na Irmandade, numa missão arriscada e perigosa, ela entra em contato com seu lado mais sombrio, e começa a questionar suas próprias noções de Justiça.

“Irmandade” tem ainda a presença da atriz pernambucana Hermila Guedes, que faz o papel da companheira de Edson, e também se torna uma das líderes da Irmandade.

Segundo o diretor da série, foram dois anos de elaboração e o resultado é a primeira produção da Netflix com a produtora O2, de Fernando Meirelles, Paulo Morelli (pai do diretor) e de Adriana Barata Ribeiro. “Pensei em contar este universo através da ótica da mulher”, revela Morelli. E o faz através da personagem vivida por Naruna. A atriz diz ainda sentir a intensidade do trabalho e da personagem. “O Pedro é um diretor que escuta e disposto a dialogar, e isso facilitou o trabalho, e ajudou em todos os níveis”, comenta Naruna.

Para Seu Jorge, foi um intenso e profundo trabalho, acompanhado por três competentes diretores (Morelli dirige alguns episódios, e outros têm a condução de Aly Muritiba e Gustavo Bonafé). “Não encontrei nada sozinho, foi um trabalho coletivo”, resumiu.  

Na trama de “Irmandade” se vê palafitas de Cubatão, e o trabalho de 280 pessoas, em mais de 40 locações, além do presídio de Curitiba em uma ala desativada, onde foram gravadas as cenas dos encarcerados. Os oito episódios da primeira temporada da série estarão disponíveis para os assinantes da plataforma a partir do próximo dia 25.