Parentes e amigos se despedem de Nico Fagundes
capa

Parentes e amigos se despedem de Nico Fagundes

Tradicionalista morreu nessa quarta-feira aos 80 anos

Por
Correio do Povo e Rádio Guaíba

Bagre Fagundes, irmão de Nico valorizou a herança cultural que Nico deixou aos gaúchos

publicidade

*Com informações de Karina Reif e Maria Luiza Benitez

Desde as 8h desta quinta-feira, amigos e familiares se despedem do tradicionalista Antônio Augusto da Silva Fagundes, o Nico Fagundes, que é velado no Palácio Piratini, em Porto Alegre. Ele morreu ontem aos 80 anos depois ter ficado internado na UTI do Hospital Ernesto Dornelles. “É alguém que nos deixou uma marca. Foi um defensor da história e da tradição do Rio Grande”, disse o ex-governador Germano Rigotto, que prestou solidariedade aos parentes do artista durante o último adeus.

Para o secretário estadual da Cultura, Victor Hugo Alves da Silva, Nico era um expoente de uma geração de homens que reverenciaram o Rio Grande do Sul com conhecimento tanto do Estado como de outros lugares. “Quem conviveu com ele de perto pôde ver o antropólogo, o historiador, o homem que sabia do seu mundo e de outros”, disse.

Conforme Victor Hugo, o cantor era multifacetado, pois escrevia poemas, cantava, fazia pesquisa folclórica, cinema, atuação institucional, além de fazer TV e rádio. “Fez um diferencial por onde passou. Na condição de secretário da Cultura, devo registrar o nosso agradecimento a tudo o que ele representa para a cultura do Rio Grande”, afirmou.

O desembargador Braulio Marques também lamentou. "Era nossa referência. Pesquisar, historiador, professor, cantor: tinha todas essas virtudes que, temos o orgulho de dizer, os gaúchos têm uma ou outra" disse.

Bagre Fagundes, irmão de Nico e compositor da melodia do "Canto Alegretense", valorizou a herança cultural que Nico deixou aos gaúchos. "Perdemos um dos mais brilhantes membros da nossa família. Estamos tristes pelo passamento, mas felizes pelos amigos que fez e obra de deixou. Deus nos deu a alegria de convivermos com ele por 80 anos. Isso nos torna muito felizes", ressaltou.